Fale com a gente

Como funciona
  1. Busque sua bolsa

    Escolha um curso e encontre a melhor opção pra você.


  2. Garanta sua bolsa

    Faça a sua adesão e siga os passos para o processo seletivo.


  3. Estude pagando menos

    Aí é só realizar a matrícula e mandar ver nos estudos.


Olá! Quer uma ajudinha para descobrir seu curso ou faculdade ideal?

Engenharia Agronômica

Saiba tudo sobre o curso de Engenharia Agronômica e comece a estudar com ajuda da Quero Bolsa

Ilustração de uma garota fazendo uma pesquisa do curso de Engenharia Agronômica no notebook
Média Salarial: R$ 7.410,85
Duração: 5 anos
Bolsas: a partir de R$ 199,00
Ver bolsas de até 79%

Sobre o curso de Engenharia Agronômica

A engenharia agronômica é uma área de estudo que combina conhecimentos de agronomia, ciências biológicas e exatas para formar profissionais capazes de planejar, gerenciar e implementar soluções para a produção agrícola sustentável.

Os estudantes aprendem sobre cultivo, criação de animais, tecnologia agropecuária, conservação de recursos naturais e impactos ambientais, entre outros tópicos. A formação oferece oportunidades de carreira em empresas do agronegócio, organizações governamentais e não governamentais, pesquisa e ensino.

Durante a graduação em engenharia agronômica, os alunos têm acesso a disciplinas teóricas e práticas, que visam desenvolver suas habilidades técnicas e gerenciais. Eles aprendem sobre técnicas de cultivo de plantas, manejo do solo, irrigação, melhoramento genético, produção de alimentos, biotecnologia, entre outros temas. Também estudam sobre manejo de animais, nutrição animal, zootecnia e tecnologias aplicadas à pecuária.

Além disso, a faculdade de engenharia agronômica tem uma forte preocupação com a sustentabilidade, ensinando seus alunos a produzirem de forma consciente e responsável, com o objetivo de preservar o meio ambiente e garantir a qualidade dos produtos agrícolas.

Os graduados em engenharia agronômica possuem diversas oportunidades de carreira, atuando em empresas do agronegócio, organizações governamentais e não governamentais, pesquisa e ensino.

Eles podem trabalhar em áreas como gestão de produção, desenvolvimento de novas tecnologias agrícolas, consultoria em agropecuária, entre outras.

Em resumo, a faculdade de engenharia agronômica é uma área de estudo essencial para aqueles que desejam contribuir com o desenvolvimento sustentável da agricultura e da pecuária, através da aplicação de conhecimentos científicos e tecnológicos.

Os tipos de formação para o curso de Engenharia Agronômica são: bacharelado e pós-graduação .

Como é o curso de Engenharia Agronômica?

O curso de engenharia agronômica é uma graduação de cinco anos que fornece conhecimentos e habilidades para aplicar técnicas de engenharia para melhorar a produção agrícola.

O curso aborda temas como ciência do solo, engenharia de irrigação, engenharia de nutrição, tecnologia de sementes, gestão de recursos naturais, biologia, ecologia, geografia, entre outros.

Durante o curso, os alunos aprendem sobre a produção de alimentos, o manejo da água, a conservação dos recursos naturais e o uso sustentável dos recursos.

O curso também ensina sobre a melhoria da qualidade dos alimentos, a criação de novas variedades de plantas, a produção de energia renovável, a análise da qualidade do solo, a avaliação de riscos ambientais, a gestão de resíduos e a proteção dos ecossistemas.

Além de conhecimento técnico, o curso de Engenharia Agronômica também fornece habilidades gerenciais, como liderança, tomada de decisão, trabalho em equipe, comunicação interpessoal e gerenciamento de projetos.

Desta forma, os graduados deste curso podem atuar como consultores, engenheiros agrícolas, técnicos de meio ambiente, profissionais de recursos naturais, gerentes de projetos e outros profissionais do setor agrícola.

Segundo as Diretrizes Curriculares Nacionais definidas pelo Ministério da Educação (MEC), o curso de Engenharia Agronômica deve preparar o profissional para, entre outros itens:

  • Planejar e gerenciar propriedades rurais;

  • Gerir e monitorar recursos naturais;

  • Gerir e fornecer consultoria em agronegócio;

  • Fornecer orientação técnica relacionada a crédito rural e mercado financeiro;

  • Melhorar geneticamente plantas e animais;

  • Transferir tecnologia e assistência técnica aos produtores rurais.

Os estágios são supervisionados e visam assegurar o contato do aluno com situações, contextos e instituições. Desta forma, conhecimentos, habilidades e atitudes podem ser aplicados na rotina de trabalho.

Qual a grade curricular de Engenharia Agronômica?

Grade Curricular é o conjunto de matérias que o aluno estudará durante o curso. Veja abaixo um exemplo de grade curricular para o curso de Engenharia Agronômica em uma de nossas faculdades parceiras:

  • Agroecologia

  • Agrometeorologia e Climatologia

  • Anatomia e Fisiologia Animal

Ver a grade curricular

O que se aprende na faculdade de Engenharia Agronômica?

Na faculdade de engenharia agronômica, os estudantes aprendem sobre diversas áreas do conhecimento, como agronomia, ciências biológicas e exatas, com o objetivo de formá-los como profissionais capazes de planejar, gerenciar e implementar soluções para a produção agrícola sustentável.

Durante o curso, são abordados temas como técnicas de cultivo de plantas, manejo do solo, irrigação, melhoramento genético, produção de alimentos, biotecnologia, manejo de animais, nutrição animal, zootecnia e tecnologias aplicadas à pecuária. Os estudantes também aprendem sobre conservação de recursos naturais e impactos ambientais, com uma forte preocupação com a sustentabilidade.

Além das disciplinas teóricas, os alunos têm acesso a atividades práticas, como aulas em laboratórios e fazendas experimentais, com o objetivo de aplicar os conhecimentos adquiridos em situações reais. A faculdade de engenharia agronômica também incentiva a participação em projetos de pesquisa e extensão, oferecendo oportunidades de desenvolver habilidades de pesquisa e inovação.

A formação em engenharia agronômica oferece diversas possibilidades de carreira, como gestão de produção, desenvolvimento de novas tecnologias agrícolas, consultoria em agropecuária, pesquisa e ensino. Os profissionais formados podem atuar em empresas do agronegócio, organizações governamentais e não governamentais, contribuindo para o desenvolvimento sustentável da agricultura e da pecuária.

Veja também: A grade curricular do curso superior de Engenharia Agronômica, no site da Quero Bolsa.

Quanto custa uma faculdade de Engenharia Agronômica?

Veja descontos de até 75% em ofertas para o curso de Engenharia Agronômica. As mensalidades com bolsas de estudo variam entre R$62,70 e R$960,05, em instituições parceiras na Quero Bolsa.

Caso você tenha dúvidas se esse curso é a escolha certa para você, não deixe de conferir o Teste Vocacional da Quero Bolsa. É rápido, gratuito e pode te ajudar nessa importante escolha profissional.

Procure o curso de Engenharia Agronômica ideal para você!

Com mensalidades a partir de R$ 199,00 entre as 1.403 instituições parceiras do Quero Bolsa.

Veja como é simples começar a estudar

  1. Encontre seu curso
  2. Garanta sua bolsa
  3. Economize até se formar

Sobre a carreira de Engenharia Agronômica

O que faz o profissional de Engenharia Agronômica?

O engenheiro agrônomo trabalha para aumentar a produtividade dos produtos agrícolas, cuidando do controle de pragas e da renovação da terra.

Ele pesquisa e aplica métodos de adubação, de irrigação e de produtos que eliminam seres perigosos para a lavoura, mas sem destruí-la. Também trabalha para recuperar a terra após ações da natureza e do ser humano.

Além disso, pode atuar na zootecnia, lidando com a melhoria de gerações animais ou contribuindo para cuidados com alimentação, vacinação e manejo dos produtos depois do abate.

Onde o profissional de Engenharia Agronômica pode trabalhar?

O engenheiro agrônomo é responsável por aplicar os conhecimentos adquiridos na faculdade de engenharia agronômica para planejar, gerenciar e implementar soluções para a produção agrícola sustentável. Seu trabalho pode ser dividido em diferentes áreas, tais como produção vegetal, produção animal, gestão de recursos naturais, agroindústria e pesquisa.

Na produção vegetal, o engenheiro agrônomo é responsável por desenvolver e aplicar técnicas que visam melhorar a produtividade das plantas, como o manejo do solo, adubação, irrigação e controle de pragas e doenças. Ele também pode atuar no desenvolvimento de novas variedades de plantas, por meio de técnicas de melhoramento genético.

Na produção animal, o engenheiro agrônomo é responsável pelo manejo dos animais, cuidando da nutrição, saúde e bem-estar dos mesmos, com o objetivo de melhorar a produtividade e qualidade da carne, leite e outros produtos de origem animal.

Na gestão de recursos naturais, o engenheiro agrônomo atua no planejamento e execução de práticas que visam a conservação do solo, água e outros recursos naturais, garantindo a sustentabilidade da produção agrícola.

Na agroindústria, o engenheiro agrônomo pode trabalhar na gestão de processos produtivos, desenvolvimento de novos produtos e tecnologias, além de atuar em áreas de marketing e vendas.

Na pesquisa, o engenheiro agrônomo pode atuar em instituições de pesquisa, como universidades e empresas, desenvolvendo novas tecnologias e soluções para o setor agropecuário.

Caso você tenha dúvidas sobre a faculdade de Engenharia Agronômica ou profissões nesta área, faça o seu questionamento na Comunidade Quero. A Comunidade Quero é um ambiente para troca de conhecimento, onde você pode tirar suas dúvidas e ajudar outros integrantes da Comunidade com as dúvidas sobre o curso.

Quanto ganha um profissional de Engenharia Agronômica?

O salário médio de um Engenheiro agrônomo no Brasil é de R$ 7.410,85 . Os estados onde a profissão de Engenheiro agrônomo têm os melhores salários são DF, SP e CE.

Quer saber o salário das demais especialidades? Veja aqui

Ver salários dessa profissão
Sino de ofertas
Receba um alerta quando a vaga ideal chegar!

Como ingressar na profissão de Engenharia Agronômica?

Quais são as exigências do mercado de trabalho para o profissional de Engenharia Agronômica?

Para poder atuar profissionalmente, além do diploma em um curso reconhecido pelo MEC, o engenheiro agrônomo precisa estar regularmente inscrito no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea) – inclusive tecnólogos.

Para ter sucesso neste campo, é necessário ter um conjunto diversificado de habilidades, além de um conhecimento profundo da agricultura e do meio ambiente. Em primeiro lugar, os engenheiros agrônomos devem possuir conhecimentos técnicos que acompanhem as tendências da indústria.

Esses profissionais precisam entender os princípios básicos da agricultura, da mecânica e da hidráulica, além de técnicas de cultivo eficazes para garantir a produção de alimentos de qualidade.

Além disso, os engenheiros agrônomos devem ser capazes de desenvolver e implementar projetos agrícolas inovadores. Isso envolve a análise de dados, a identificação de problemas e a construção de soluções sustentáveis.

O mercado de trabalho para o engenheiro agrônomo apresenta diversas exigências, devido à complexidade do setor agropecuário e à necessidade de produção agrícola sustentável. Algumas das principais exigências são:

Conhecimento técnico: é fundamental que o engenheiro agrônomo tenha um amplo conhecimento técnico sobre as áreas de produção vegetal, produção animal, gestão de recursos naturais, agroindústria e pesquisa, além de possuir habilidades em gestão e liderança.

Sustentabilidade: as empresas buscam profissionais comprometidos com práticas sustentáveis, que visam minimizar os impactos ambientais da produção agrícola, garantindo a preservação dos recursos naturais e a qualidade dos produtos.

Tecnologia: é importante que o engenheiro agrônomo esteja atualizado em relação às tecnologias disponíveis no mercado, como drones, inteligência artificial, robótica, entre outras, que podem ser aplicadas na produção agrícola.

Inovação: o mercado de trabalho valoriza profissionais que possuem habilidades em inovação e pesquisa, capazes de desenvolver novas soluções e tecnologias para o setor agropecuário.

Idiomas: a habilidade em falar outros idiomas, como inglês e espanhol, pode ser um diferencial no mercado de trabalho, especialmente para empresas que possuem relações internacionais.

Comunicação: a comunicação é uma habilidade importante para o engenheiro agrônomo, que deve ser capaz de se comunicar de forma clara e efetiva com colegas, clientes, fornecedores e demais profissionais do setor.

Flexibilidade: o mercado de trabalho para o engenheiro agrônomo é dinâmico e exige flexibilidade para lidar com diferentes desafios e situações.

Veja também: O Guia de Profissões da Quero Bolsa! São mais de 370 páginas sobre as diversas possibilidades profissionais do mercado de trabalho. Sobre a área, você poderá conferir detalhes sobre as profissões de: agricultor, agrônomo, zootecnista e outras profissões.

Quais são as principais competências pessoais do profissional de Engenharia Agronômica?

As principais características do profissional de Engenharia Agronômica, listadas pelo Ministério do Trabalho, são:

Discernimento;
Criatividade;
Raciocínio lógico;
Espírito empreendedor;
Adaptabilidade.

Nota de corte para Engenharia Agronômica

Sabia que, utilizando apenas o seu resultado do Enem, você pode entrar em diversos cursos de universidades federais, estaduais e privadas?

Para ajudar o estudante a entender as suas possibilidades, o Quero Bolsa desenvolveu o Simulador de Nota de Corte . O sistema reúne os dados das últimas provas e mostra o desempenho mínimo para conseguir uma vaga em um dos programas educacionais do governo.

No último ano, as notas de corte registradas para o curso de Engenharia Agronômica foram:

Balões de Conversa - Dúvidas sobre Engenharia Agronômica
Está com dúvidas sobre Engenharia Agronômica? Os alunos e ex-alunos do curso estão prontos para tirar suas dúvidas. Ver perguntas e respostas

Perguntas e Respostas - Engenharia Agronômica

Tipo de Pergunta
Recentes