Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Biologia

Sistema Reprodutor

Aline Miranda
Publicado por Aline Miranda
Última atualização: 20/8/2018

Introdução

O Sistema Reprodutor é o responsável pela manutenção da vida humana, através da reprodução sexuada, que acontece pela junção de gametas, femininos e masculinos. 

Os óvulos, gametas femininos, juntam-se aos espermatozóides, gametas masculinos, se combinam e trocam material genético originando o ovo ou zigoto, que dará origem ao embrião e assim, com seu desenvolvimento, originará uma nova vida.

O Sistema Reprodutor pode ser dividido em Sistema Reprodutor Feminino e Sistema Reprodutor Masculino, cada um com suas particularidades de órgãos, tipos de células, hormônios, entre outros.

📚 Você vai prestar o Enem 2020? Estude de graça com o Plano de Estudo Enem De Boa 📚

A adolescência

Desde o nascimento até o envelhecer, o corpo sofre diversas transformações. Na adolescência, meninos e meninas vão se tornando gradativamente, maduros sexualmente, ou seja, capazes de se reproduzir

O início e o fim da adolescência variam muito de pessoa pra pessoa, mas em geral compreendem o período que vai dos 10 aos 19 anos de idade. 

puberdade é o período de transição entre infância e adolescência, no qual ocorre o amadurecimento dos órgãos sexuais, que se tornam aptos para a produção de células sexuais, ou gametas. O início da puberdade também é variável de pessoa para pessoa.

🎓 Você ainda não sabe qual curso fazer? Tire suas dúvidas com o Teste Vocacional Grátis do Quero Bolsa 🎓

As alterações físicas

Na adolescência, o corpo sofre as mudanças mais perceptíveis. Essas mudanças podem começar em idades diferentes para cada um. É comum que um jovem pareça fisicamente mais “adulto” do que outro na mesma idade.

No início da puberdade, as meninas tendem a ser mais altas do que os meninos, mas, quando eles atingem cerca de 14 anos, em geral já se igualaram ou superaram as meninas em altura

Em média, as meninas atingem a altura aproximada de adulto aos 17 anos, e os rapazes continuam crescendo até por volta dos 19 anos.

Os pelos aparecem em maior quantidade na adolescência. Crescem pelos pubianos, ou púbicos, ao redor dos órgãos sexuais externos e nas axilas. Nos meninos podem surgir também pelos no peito e faciais (barba e bigode).

Nas garotas, há o desenvolvimento das mamas e ocorre a primeira menstruação. A principal função das mamas é produzir o leite que será usado, após a gravidez, para alimentar o bebê. 

É comum, na adolescência, que uma mama cresça mais que a outra. Com o tempo, o tamanho das mamas tende a se igualar. Os quadris das meninas alargam-se e seu corpo adquire formato mais curvilíneo.

Nos meninos, os ombros ficam mais largos, há aumento da massa muscular, e o pênis e os testículos se desenvolvem. Além disso, a voz dos meninos se modifica, tornando-se mais grave.

A regulação hormonal

Todas as mudanças que ocorrem no corpo do adolescente, na fase conhecida como puberdade, são controladas pelos chamados hormônios sexuais

Nos testículos, glândulas do Sistema Reprodutor Masculino, ocorre a produção do hormônio masculino, chamado testosterona

Na puberdade, esse hormônio leva ao desenvolvimento dos caracteres sexuais secundários masculinos: aparecimento de barba e bigode, de pelos na região dos órgãos sexuais e nas axilas e alterações da voz.

Nos ovários, parte do Sistema Reprodutor Feminino, ocorre a produção de dois hormônios sexuais femininos: o estrógeno e a progesterona

É na fase da puberdade que o estrógeno leva ao desenvolvimento dos caracteres sexuais secundários femininos: aparecimento de pelos na região dos órgãos sexuais e nas axilas, desenvolvimento das mamas e alargamento dos quadris.

O Sistema Reprodutor Feminino e Masculino

O Sistema Reprodutor Feminino tem como principal função a produção dos gametas, ou células sexuais femininas, os óvulos

Além disso, esse sistema é responsável pela produção de hormônios e pela nutrição e acomodação do feto até o seu nascimento.

O Sistema Reprodutor Masculino, também é responsável por produzir os gametas masculinos (espermatozóides). 

Além disso, o pênis, órgão do Sistema Reprodutor Masculino, também é responsável pela deposição do esperma ou sêmen no interior da vagina da mulher, permitindo o encontro do espermatozóide com o gameta feminino.

O ato sexual

Durante o ato sexual, o pênis penetra o interior da vagina, ambos encontrando-se num estado resultante do estímulo sexual. 

ejaculação é o momento no qual o homem libera os espermatozóides contidos no sêmen. Em apenas uma ejaculação, podem ser eliminados cerca de 300 milhões de espermatozóides. 

Aproximadamente um terço deles pode morrer ao entrar em contato com a secreção ácida produzida pela vagina.

Se o ato sexual ocorrer durante o período fértil da mulher, ou seja, próximo ao período de sua ovulação e não contar com nenhum método contraceptivo, os espermatozóides irão tentar fecundar o óvulo, sendo que, normalmente, apenas um obterá êxito.

As Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs)

Existem vírus, bactériasprotozoários e fungos causadores de doenças que são transmitidos pelo ato sexual, caracterizando as Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs).

Algumas principais são: HPV (papilomavírus humano), Gonorréia, Sífilis, Herpes genital, Hepatite C, Candidíase e HIV (Aids)

A forma mais eficaz e simples de prevenção dessas doenças é o uso da camisinha feminina ou masculina. 

Métodos contraceptivos

Os métodos contraceptivos evitam a gravidez indesejada por meio do impedimento da junção do óvulo com o espermatozóide. 

São métodos considerados irreversíveis, ou com pequena porcentagem de erro: 

  • Laqueadura: procedimento cirúrgico realizado na mulher que impede o encontro do óvulo com o espermatozóide;
  • Vasectomia: procedimento cirúrgico realizado no homem que impede a condução de espermatozóides.

Além desses, os métodos mais comuns são:

  • a pílula anticoncepcional feminina
  • camisinha feminina e masculina
  • Diafragma, colocado na vagina antes do ato sexual, que impede a passagem de espermatozóides
  • Dispositivo intra-uterino (DIU), colocado cirurgicamente dentro do útero, impedindo a implantação do embrião caso ocorra fecundação.
Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...

Veja também

BIOLOGIA
Baço
Baço
BIOLOGIA
Boca
Boca
BIOLOGIA
Cerebelo
Cerebelo
BIOLOGIA
Corpo Humano
Corpo Humano
BIOLOGIA
Encéfalo
Encéfalo
BIOLOGIA
Esôfago
Esôfago
BIOLOGIA
Estômago
Estômago
BIOLOGIA
Faringe
Faringe
BIOLOGIA
Fígado
Fígado
BIOLOGIA
Hemoglobina
Hemoglobina
BIOLOGIA
Hipófise
Hipófise
BIOLOGIA
Intestino Delgado
Intestino Delgado
BIOLOGIA
Intestino Grosso
Intestino Grosso
BIOLOGIA
Laringe
Laringe
BIOLOGIA
Leucócitos
Leucócitos
BIOLOGIA
Nariz
Nariz
BIOLOGIA
Neurônio
Neurônio
BIOLOGIA
Órgãos do Corpo
Órgãos do Corpo
BIOLOGIA
Ovários
Ovários
BIOLOGIA
Pâncreas
Pâncreas
BIOLOGIA
Pênis
Pênis
BIOLOGIA
Sistema Digestivo
Sistema Digestivo
BIOLOGIA
Sistema Endócrino
Sistema Endócrino
BIOLOGIA
Sistema Excretor
Sistema Excretor
BIOLOGIA
Sistema Imunológico
Sistema Imunológico
BIOLOGIA
Sistema Nervoso
Sistema Nervoso
BIOLOGIA
Sistema Nervoso Central
Sistema Nervoso Central
BIOLOGIA
Sistema Nervoso Periférico
Sistema Nervoso Periférico
BIOLOGIA
Sistema Nervoso Simpático
Sistema Nervoso Simpático
BIOLOGIA
Sistema Reprodutor Feminino
Sistema Reprodutor Feminino
BIOLOGIA
Sistema Reprodutor Masculino
Sistema Reprodutor Masculino
BIOLOGIA
Sistema Respiratório
Sistema Respiratório