Info Icon Help Icon Como funciona Ajuda
Whatsapp Icon 0800 123 2222
Envie mensagem ou ligue
História Geral

As pirâmides do Egito

Daniel Zem Bernardes
Publicado por Daniel Zem Bernardes
Última atualização: 11/4/2019

Introdução

As Pirâmides de Gizé

Consideradas, até hoje, como uma das mais complexas estruturas arquitetônicas da história, as pirâmides do Egito são rodeadas pelo mistério. Pouco se sabe sobre o seu método de construção, já que na época não existiam as tecnologias que são usadas hoje para o levantamento de rochas pesadas em toneladas.

Juntamente com o mistério, as pirâmides estão mergulhadas no misticismo egípcio. Tendo finalidade religiosa, acredita-se que as pirâmides serviam como túmulos para os antigos Faraós do Egito. Os egípcios acreditavam na ressurreição e as pirâmides seriam como palácios para que os antigos reis do Egito pudessem desfrutar da reencarnação.

Mesmo com um grande esforço de historiadores e arqueólogos, não existe uma certeza definitiva sobre o porquê de sua existência e sobre como elas vieram a existir, mas a cultura e as crenças do antigo reino do Egito dizem muito sobre elas e, para entendê-las, devemos voltar para antiguidade, com areia e muito história.

A sociedade e a cultura no Egito Antigo

Tendo seu início datado em 3200 a.C., o Egito foi uma das sociedades mais desenvolvidas na antiguidade. Uma prova disso é o fato que a grande pirâmide de Gizé era a maior estrutura construída pela humanidade até o século XIV. 

Sua sociedade era dividida em uma pirâmide social, tendo no topo o Faraó e sua família, seguidos pelos sacerdotes e aristocratas, depois pelos militares e escribas, em sequência pelos artesãos e comerciantes e, na base da pirâmide, pelos escravos e camponeses (em sua maioria escravos de guerras). A alta posição social dos sacerdotes era o reflexo da marcante presença religiosa na cultura egípcia.

A religião do Egito era politeísta, ou seja, acreditavam em diversas divindades, como Osíris, deus do renascimento; Anúbis, deus da morte; e Rá, deus do Sol. A religião também tinha carácter antropozoomórfico, ou seja, suas divindades tinham características de animais - em sua maioria, corpo de humano e cabeça de animal. O antropozoomorfismo é bem visível em outra de suas grandes obras arquitetônicas, a Esfinge.

Existia uma forte crença na vida após a morte, que gerou um grande culto à morte, que está ligado diretamente à construção de obras faraônicas, como as pirâmides e a Esfinge (citada acima). Essa crença também resultou na criação do processo de mumificação, que trouxe vários avanços para a medicina.

Assim exposto, esses fatos nos ajudam a entender o que há por trás das grandes pirâmides do Egito.

As Pirâmides de Gizé

O número de pirâmides descobertas no Egito chega a 138, contudo, três delas são as mais conhecidas e reconhecidas: as Pirâmides de Gizé.

Localizadas na região de Gizé e construídas durante o antigo império egípcio (3200 a.C. - 2300 a.C.), as pirâmides de Gizé são um conjunto de 3 grande estruturas feitas de blocos de rochas maciços, e também de blocos de granito, construídas em um formato de pirâmide. Elas foram erguidas durante a IV dinastia (2575 a.C. - 2465 a.C.), representando o poder e a força de seus faraós.

Estas pirâmides eram tumbas reais, que guardavam os restos mumificados de seus antigos faraós, assim como bens pessoais e riquezas. Também eram sepultados junto ao faraó servos e pessoas de sua confiança. Isso acontecia por causa da forte crença na ressurreição. O faraó precisaria de seus bens e de seu servos quando voltasse a vida.

No interior das pirâmides, se encontravam galerias e corredores, assim como câmaras funerárias. No caso da grande pirâmide de Gizé, existia uma câmara funerária para o Faraó, uma para a rainha e uma câmara subterrânea, abaixo da pirâmide. Mesmo com uma estrutura interior, ela era majoritariamente composta de rochas sólidas.

As Pirâmides de Gizé são:

  • Pirâmide de Queóps: É a mais antiga e é conhecida como a grande pirâmide de Gizé. Ela foi erguida pelo rei egípcio (faraó) Queóps. Ela é a maior das três pirâmides, tendo uma largura de em sua base de 230 metros e altura de 150 metros.
  • Pirâmide de Quéfren: Situada entre as duas pirâmides. Foi erguida pelo Rei Quéfren. Tendo 216 metros de base e 143 metros de, é a segundamaior das três pirâmides de Gizé
  • Pirâmide de Miquerinos: É a terceira e a menos antiga pirâmide do complexo de pirâmide de Gizé. Foi erguida pelo faraó Miquerinos e é a menor das três pirâmides, tendo 109 metros de base e 66 metros de altura.

Existem muitas opiniões sobre como foram feitas suas construções. Acredita-se que eram usados milhares de homens (camponeses e escravos), que carregavam as imensas pedras através de esteiras feitas de madeira puxadas por corda acima, em rampas onde eram jogadas terra e água para diminuir o atrito e facilitar o puxamento.

Infelizmente, quando descobertas, as pirâmides já haviam sido saqueadas durante os períodos medievais. Então, os pertences faraónicos e suas riquezas, assim como as múmias dos Faraó, desapareceram por completo.

Pirâmides de Gizé

As pirâmides e o turismo

Atualmente, as pirâmides são as principais atrações turísticas do Egito, podendo ser visitadas em Cairo (capital egípcia). Ǹos passeios, é possível entrar dentro das pirâmides, mas, hoje em dia, é proibida a sua escalada.

Curiosidades

  • Por conta dos inúmeros saques na decadência do reino egípcio, os últimos faraós esconderam as suas tumbas dentro de colinas e penhascos.
  • As últimas pirâmides de grande escala foram construídas na VI dinastia. Nas próximas décadas foram construídas apenas pirâmides pequenas.
  • Algumas pessoas acreditam que as pirâmides tenham sido construídas por seres extraterrestres.

Exercícios

Exercício 1
(Quero Bolsa)

Com qual finalidade foram erguidas as pirâmides do Egito?

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, shorts e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...