Sobre
Sobre
Como funciona
Como funciona o Quero Bolsa?
Ligue grátis
0800
0800 941 3000
Seg - Sex 8h-22h
Sábado 9h-13h
Aceitamos ligação de celular
Dicas e Curiosidades

Qual é a relação entre a camada de ozônio, o efeito estufa e o aquecimento global?

por Giovana Murça em 15/05/20

A camada de ozônio virou assunto recentemente quando o maior buraco da camada de ozônio se fechou no Polo Norte. Muitos pensaram se tratar de uma consequência da quarentena adotada por quase todo o mundo para conter o novo coronavírus

Entretanto, os cientistas do Serviço de Monitoramento de Atmosfera Copernicus (CAMS) explicaram que o fenômeno não tem relação com a pandemia. Na verdade, foi consequência de um vórtice polar, ciclones gelados que tem força para abrir um buraco na camada de ozônio. O buraco - o maior já registrado na região do Ártico - foi detectado no final de março e se fechou um mês depois. 

O que é a camada de ozônio?

Mas, afinal, você sabe o que é a camada de ozônio e sua importância para a vida na Terra? A camada de ozônio, também chamada de ozonosfera, é uma das camadas gasosas que envolvem o planeta. Ela é composta pelo gás Ozônio (O3) e se localiza na estratosfera, entre 20 e 35 quilômetros de altitude. 

camada de ozonio
Camadas da atmosfera

A presença de ozônio perto da superfície pode agravar a poluição e provocar a chuva ácida. Mas, na estratosfera, a camada de ozônio tem a capacidade de filtrar boa parte dos raios ultravioleta mais perigosos emitidos pelo Sol. 

Os raios violetas são danosos aos seres humanos. Eles podem causar câncer de pele, danos à visão e ao sistema imunológico e envelhecimento precoce. Além de provocar o desequilíbrios ambientais, pois pode prejudicar o desenvolvimentos de animais marinhos e reduzir a produtividade do fitoplâncton, a base da cadeia alimentar aquática. 

O que destrói a camada de ozônio?

Na atualidade, os benefícios da camada de ozônio são ameaçados pelo ser humano. Isso porque, desde a Revolução Industrial, se intensificaram o número de atividades humanas que contribuem para a destruição da camada. 

O primeiro buraco na camada de ozônio foi detectado por cientistas britânicos no final da década de 1970, na região da Antártica. Esses buracos nada mais são do que a rarefação ou diminuição gradativa da espessura da camada de ozônio, o que permite que uma quantidade maior de raios ultravioletas cheguem à Terra. 

camada de ozonio
Evolução do buraco na camada de ozônio na região do Ártico (NASA)

Mas, como a camada de ozônio é destruída? Algumas substâncias químicas, quando degradadas pelos raios ultravioletas, soltam átomos que reagem com as moléculas ozônio, as transformando em gás oxigênio (O2).

As principais substâncias que prejudicam a camada de ozônio são: óxido nítrico (NO), óxido nitroso (N2O), dióxido de carbono (CO2) e clorofluorcarbonos (CFCs). Essas substâncias são liberadas para atmosfera pelos gases emitidos pela queima de combustíveis fósseis, por indústrias e veículos, pelos propelentes em produtos aerossóis, equipamentos de refrigeração e na produção de plásticos no geral.

camada de ozônio

O processo de degradação da camada de ozônio acontece naturalmente na estratosfera pela radiação dos raios ultravioletas, mas de forma equilibrada, pois as moléculas formadas com a destruição do ozônio podem se recombinar, formando ozônio novamente. 

Porém, com a intensificação de atividades humanas, como queima de combustíveis fósseis, processos industriais, uso de fertilizantes, desmatamento e aumento da criação de gado, a quantidade de substâncias nocivas à camada de ozônio liberadas na atmosfera é cada vez maior, desestabilizando o equilíbrio energético no planeta.

Efeito estufa: é bom ou ruim?

Outro benefício da camada de ozônio é a produção do efeito estufa: um processo natural no qual parte da radiação solar é absorvida por determinados gases - os chamados gases estufa. Esses gases formam uma camada que retém mais da metade dos raios solares na atmosfera terrestre.

Mas, não pense que o efeito estufa é ruim. Graças à absorção de calor pelos gases estufa e por continentes e oceanos, a superfície da Terra é aquecida. Se o efeito estufa não existisse, a Terra seria cerca de 30 °C mais fria do que é hoje, dificultando muito o desenvolvimento da vida por aqui.

camada de ozonio
Representação do efeito estufa que aquece a Terra

Entretanto, com a emissão em excesso de gases estufa, como gás carbônico, o efeito estufa se intensifica pode se tornar um vilão, provocando o famoso aquecimento global - o aumento da temperatura da superfície terrestre e dos oceanos.

Consequências do aquecimento global

A emissão cada vez maior de gases poluentes agravam a poluição e desequilibram o planeta. Quanto maior a emissão de gases como o CO2, maior a degradação da camada de ozônio e a intensificação do efeito estufa. 

Reprodução/UOL
camada de ozonio

O aquecimento global desequilibra o planeta e, consequentemente, acentua ainda mais o efeito estufa, criando um ciclo de devastação. Veja algumas consequências do aquecimento global que já atingem o meio ambiente:

  • Aumento do clima do planeta;

  • Derretimento das geleiras e de regiões cobertas por neve;

  • Aumento do nível dos oceanos, causando a inundação de ilhas e região litorâneas;

  • Aumento da temperatura dos oceanos, diminuindo a absorção de gás carbônico (o qual é, em grande, parte dissolvido nas águas ou consumido por algas marinhas);

  • Mudanças nas correntes marinhas e na composição química da água;

  • Interferência no ritmo das estações do ano e nos ciclos da água, do carbono, do nitrogênio e outros;

  • Modificação dos ecossistemas;

  • Redução da disponibilidade de água potável;

  • Irregularidade no regime de chuvas e no padrão dos ventos;

  • Migração de muitas espécies animais e vegetais de climas mais quentes para os polos e altitudes mais elevadas;

  • Aumento da evaporação de oceanos, lagos e rios;

  • Desertificação de áreas de floresta, diminuindo a capacidade da natureza de reciclar o gás carbônico.

Recuperação da camada de ozônio

É claro que as autoridades e cientistas de todo o mundo têm se preocupado com o aquecimento global. Desde a década de 1970, os líderes de diversos países se reúnem em conferências ambientais para discutir projetos de desenvolvimento sustentável e criar protocolos internacionais, acordos que organizam a utilização dos recursos do planeta. 

Veja: Conheça as principais conferências ambientais do mundo

Confira os principais protocolos e acordos já firmados pelas nações para conter a emissão de gases estufas e o aquecimento global:

Protocolo de Montreal

O primeiro protocolo criado para diminuir a emissão de substâncias nocivas à camada de ozônio foi o Protocolo de Montreal sobre Substâncias que Destroem a Camada de Ozônio, em 1987. Ele contou com 150 países signatários e o dia da sua assinatura, 16 de setembro, foi declarado como o Dia Internacional para a Preservação da Camada de Ozônio.

Protocolo de Kyoto

Em 1997, outro protocolo que visava reduzir as emissões de gases do efeito estufa foi assinado por 175 países participantes da Organização das Nações Unidas (ONU), o  Protocolo de Kyoto. 

Com a missão de diminuir 5,2% das emissões nas décadas seguintes, o protocolo criou projetos ambientais internacionais, a compra de crédito de carbono entre os países desenvolvidos e os países que poluem pouco, e o mercado de créditos de carbono.

Acordo de Paris

O Acordo de Paris é o mais recente visando a redução do efeito estufa. O objetivo do acordo é reduzir a emissão de gases estufa e manter o aumento da temperatura do planeta abaixo de 2ºC nos próximos anos. 

O Acordo de Paris foi assinado por 195 países em 2015, inclusive o Brasil que se comprometeu em diminuir a poluição e recuperar 12 milhões florestas para conter aquecimento global.

camada de ozonio
Acordo de Paris em 2015

De acordo com um estudo norte-americano publicado na revista Nature neste ano, as determinações do Protocolo de Montreal estão ajudando a diminuir a emissão de gases. Mesmo com o trabalho árduo dos governos e dos cidadãos para preservar a camada de ozônio, sua recuperação deve demorar décadas. 

Principalmente porque os níveis de poluição nunca estiveram tão altos. Segundo os dados da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos (NOAA), em abril de 2020, mesmo com o mundo em quarentena, a concentração global de dióxido de carbono bateu o recorde de 416,21 partes por 1 milhão (ppm), o valor mais alto desde o início das medições em 1958.

Veja mais: Desmatamento da Amazônia: Tudo o que você precisa saber para o Enem

O que você achou deste artigo?

ALERTA DE VAGAS i-close
Você sabia que o Quero Bolsa te ajuda a realizar o sonho de concluir uma graduação?
ALERTA DE VAGAS i-close
O que é o Quero Bolsa?Thinking face f5c039d3e92b0c131b3780cdbc1ee3d7966cc05cafc35064b70df0e0e049c24d

O Quero Bolsa é o site que te ajuda a entrar na faculdade! Reunimos todas as informações para você fazer a melhor escolha e garantir uma vaga na faculdade.

Tá esperando o que pra conseguir a sua?

ALERTA DE VAGAS i-close
Veja como é simples! Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

Preencha os campos abaixo com suas preferências e receba avisos de vagas disponíveis no Quero Bolsa.

Preencha os campos abaixo para receber avisos de vagas disponíveis em nosso site de acordo com seus interesses.

ALERTA DE VAGAS i-close
Deixe seus contatos Mailbox 3aaacb172f1a1e1ba19b2e93f60f637592c84194967e63e952c08d3cb04fa7a8
ALERTA DE VAGAS i-close
Falta só mais um passo! Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

As nossas melhores vagas chegam de surpresa. Por isso fique ligado.

Com a sua confirmação enviaremos ofertas exclusivas diretamente no seu Whatsapp. Rápido, fácil, prático e na tela do seu celular.

CENTRAL DE AJUDA i-close
Como podemos te ajudar?

Gostaria de saber como o Quero Bolsa funciona e se o site é confiável.

Veja as perguntas frequentes

Quero receber vagas de acordo com meus interesses diretamente em meu e-mail e WhatsApp.

Você sabia que o Quero Bolsa te ajuda a realizar o sonho de concluir uma graduação?
i-close

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2020 CNPJ: 10.542.212/0001-54