logo

  • Lista de faculdades
  • Lista de cursos
  • Lista de profissões
  • Revista Quero
  • Central de ajuda

Como funciona
  1. Busque sua bolsa

    Escolha um curso e encontre a melhor opção pra você.


  2. Garanta sua bolsa

    Faça a sua adesão e siga os passos para o processo seletivo.


  3. Estude pagando menos

    Aí é só realizar a matrícula e mandar ver nos estudos.


Endocrinologista: tudo sobre a profissão

O médico que cuida das alterações de glândulas e hormônios. Mercado apresenta poucos profissionais; especializações passaram a ser comuns dentro da carreira
endocrinologista

Sobre a profissão

O endocrinologista é o médico responsável por cuidar de pacientes com transtornos das glândulas endócrinas - órgãos que secretam hormônios no sangue. Ou seja, o endocrinologista irá reconhecer e tratar os problemas com esses hormônios para se recuperar a saúde e equilíbrio do organismo de seu paciente.

Como o corpo humano produz diversos tipos de hormônios, para as mais diferentes funções orgânicas, o endocrinologista pode atuar e se especializar em diferentes campos de atuação, uma vez que as alterações hormonais podem provocar doenças diversas no organismo como um todo, como diabetes, obesidade, doenças da tireoide, distúrbios da menstruação, desordens da glândula hipófise, e outros.

O endocrinologista pode receitar remédios e tratamentos, como a recomendação de mudanças de hábitos relacionados a dietas e exercícios. Dependendo do caso, pode propor também intervenções cirúrgicas. Por ser uma especialidade dentro da Medicina, a atividade profissional envolve o contato frequente com pacientes e diversas situações clínicas. 


De acordo com o site da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM-SP), o endocrinologista poderá trabalhar com pacientes com quadros clínicos referentes ao período de crescimento das pessoas, diabetes, distúrbios da menstruação, menopausa, puberdade, excesso de pelo, obesidade e osteoporose. 


Além disso, o endocrinologista também poderá desempenhar funções profissionais com pacientes que apresentam outros quadros clínicos como, por exemplo, andropausa, colesterol e triglicérides.


Segundo o estudo “Demografia Médica no Brasil 2020”, pesquisa de autoria da Universidade de São Paulo (USP) e parceria técnica do Conselho Federal de Medicina (CFM), o país possui 5.888 endocrinologistas e metabologistas, o que corresponde a 1,4% do número de médicos. Vale destacar que as mulheres correspondem a 70,6% do número total de endocrinologistas e metabologistas, portanto, 3.938 médicas. 


Para fins de comparação, as três especialidades mais comuns são Clínica Médica (48.997 - 11,3%), Pediatria (43.699 - 10,1%) e Cirurgia Geral (38.583 - 8,9%) no Brasil, de acordo com a pesquisa da instituição de ensino.

O médico endocrinologista pode trabalhar em hospitais, clínicas, postos de saúde, maternidades, asilos, universidades, institutos de pesquisa, entre outros centros de saúde de instituições públicas, privadas ou do terceiro setor.

As especializações na atuação do endocrinologista são diversas, devido à quantidade grande de hormônios produzidos pelo organismo humano e que podem causar diferentes tipos de enfermidades. As principais especializações do endocrinologista são:

  • Andropausa
  • Colesterol e Triglicerídeos
  • Crescimento
  • Diabetes
  • Distúrbios da Menstruação
  • Distúrbios da Puberdade
  • Doenças da Glândula Suprarrenal
  • Doenças da Hipófise
  • Excesso de Pelos
  • Obesidade
  • Osteoporose
  • Reposição Hormonal da Menopausa
  • Tireoide

Se você gostaria de se profissionalizar na área e fazer sua faculdade com uma bolsa de estudo em Medicina, veja as ofertas disponíveis na Quero Bolsa

Por que ser um Endocrinologista?

Panorama no estado de:
O mercado não apresenta crescimento nos últimos anos

Mas espera...selecionamos outras profissões que apresentam crescimento.

    Endocrinologista

    Como se tornar um Endocrinologista?

    Como todo médico, o endocrinologista deve cursar uma faculdade de Medicina reconhecida pelo MEC e atender a um dos seguintes requisitos:

    • Realizar Residência Médica nessa especialidade, com certificado emitido pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM), com formação mínima de 2 anos, mais Residência de 2 anos em Clínica Médica;
    • Concluir Programa de Formação nessa especialidade, com título de especialista emitido pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), mais 2 anos de Residência em Clínica Médica;
    • Concluir treinamento ou capacitação em Endocrinologia e Metabologia, com atividades práticas, em um período mínimo de 8 anos com supervisão de 2 médicos qualificados, além do título de especialista emitido pela SBEM.

    Para exercer a profissão, o médico endocrinologista deve estar inscrito no Conselho Regional de Medicina do estado em que atua.

    Além disso, vale destacar a possibilidade da área de Endocrinologia estar conectada a especialidades de outras áreas de conhecimento.

    Por exemplo, a Endocrinologia Veterinária ou Endocrinologia e Metabologia de Pequenos Animais, atuações que possibilitam diagnósticos e tratamentos dos animais. Este profissional poderá ter uma rotina atrelada ao cuidado de animais com Diabetes, Hipoglicemia e Hipertireoidismo.

    Por fim, a endocrinologia pode apresentar um enfoque de estudo fora da Medicina e correlata em outros cursos. A pós-graduação em Farmácia Clínica em Endocrinologia e Obesidade e/ou Nutrição Clínica e Aspectos Endocrinológicos.

    Vale a pena estudar para ter essa profissão?

    Ser formado ou não... eis a questão?

    Qual cidade deseja trabalhar?

    Mais profissões da área de Saúde e Bem Estar

    Conheça mais profissões que combinam com você e compare as características dos cursos.