Fale com a gente

Como funciona
  1. Busque sua bolsa

    Escolha um curso e encontre a melhor opção pra você.


  2. Garanta sua bolsa

    Faça a sua adesão e siga os passos para o processo seletivo.


  3. Estude pagando menos

    Aí é só realizar a matrícula e mandar ver nos estudos.


Olá! Quer uma ajudinha para descobrir seu curso ou faculdade ideal?

Quanto ganha um Engenheiro Civil? Salário e carreira na área de Engenharia Civil

Selecionamos informações sobre a profissão de Engenheiro Civil, incluindo salários por cidade e especialidade. Tudo para você escolher a carreira perfeita para você. Com a Quero Bolsa é assim, a gente te ajuda a escolher sua carreira e entrar na faculdade ideal com um super desconto.
Salário médio no Brasil Engenheiro Civil R$ 6.815,10
Maior salário médio por estado Rio de Janeiro R$ 8.869,05
Maior salário médio por especialidade Engenheiro Civil (Ferrovias e Metrovias) R$ 20.152,74

Qual o salário de um Engenheiro Civil?

O salário médio de um Engenheiro Civil no Brasil é de R$ 6.815,10.
As especialidades com os melhores salários são Engenheiro Civil (Ferrovias e Metrovias), Engenheiro Civil (Hidraulica) e Engenheiro Civil (Saneamento).

Essas informações são baseadas nas 10475 contratações que aconteceram no último ano, em todo o Brasil.

Salário de um Engenheiro Civil por especialidade
Especialidade Salário médio
Engenheiro Civil (Ferrovias e Metrovias) R$ 20.152,74
Engenheiro Civil (Hidraulica) R$ 17.843,13
Engenheiro Civil (Saneamento) R$ 17.427,22
Engenheiro Civil (Rodovias) R$ 16.310,66
Engenheiro Civil (Tuneis) R$ 16.203,82
Engenheiro Civil (Pontes e Viadutos) R$ 15.727,67
Engenheiro Civil (Geotecnia) R$ 14.313,49
Engenheiro Civil (Hidrologia) R$ 13.621,33
Engenheiro Civil (Estruturas Metalicas) R$ 13.435,71
Engenheiro Civil (Portos e Vias Navegaveis) R$ 12.689,33
Estude Engenharia Civil pagando menos!
As melhores ofertas para você começar a estudar pagando menos Ver bolsas de estudo

Como é a carreira de Engenheiro Civil?

O trabalho de um engenheiro civil envolve planejar, projetar, construir e manter uma ampla gama de estruturas e infraestruturas, como edifícios, pontes, estradas, sistemas de água e esgoto, entre outros.

O processo começa com a avaliação da viabilidade do projeto, incluindo considerações financeiras, legais e ambientais. Em seguida, o engenheiro civil cria os planos e desenhos do projeto, levando em conta as especificações técnicas, normas e regulamentos, e as necessidades do cliente.

Durante a fase de construção, o engenheiro civil coordena o trabalho das equipes de construção, monitora o progresso da obra e garante que os padrões de qualidade e segurança sejam atendidos. Eles também podem resolver problemas imprevistos que possam surgir durante a construção.

Após a conclusão da obra, o engenheiro civil ainda é responsável pela manutenção e reparação da estrutura, garantindo que ela esteja em conformidade com as normas de segurança e ambientais.

Além disso, o engenheiro civil trabalha em equipe com outros profissionais, como arquitetos, empreiteiros, técnicos e outros engenheiros para garantir o sucesso do projeto. Eles também podem se envolver em projetos de pesquisa e desenvolvimento, aprimorando as técnicas e materiais de construção para melhorar a eficiência e a sustentabilidade das construções.

Caso você tenha dúvidas se esta profissão é a escolha certa para você, não deixe de conferir o Teste Vocacional da Quero Bolsa. É rápido, gratuito e pode te ajudar nessa importante escolha profissional.

Quais são as atribuições do engenheiro civil?

As atribuições do engenheiro civil envolvem a concepção e planejamento de obras de construção, tendo em vista aspectos funcionais, econômicos e regulatórios. O profissional também pode ser responsável por identificar riscos e prestar consultoria. As demais atribuições envolvem:


  • Projeto: Desenvolver projetos detalhados que envolvem cálculos estruturais, hidráulicos, elétricos e a seleção de materiais apropriados.
  • Supervisão de obras: Supervisionar a construção de projetos, garantindo que todas as etapas sejam executadas conforme o planejado, atendendo a padrões de qualidade e segurança.
  • Gestão de recursos: Gerenciar recursos humanos, materiais e financeiros em projetos de construção, mantendo o controle do orçamento e dos prazos.
  • Controle de qualidade: Assegurar que a construção seja realizada de acordo com os padrões de qualidade estabelecidos nos projetos e regulamentações aplicáveis.
  • Gestão de riscos: Identificar e mitigar riscos associados a projetos de construção, considerando fatores como segurança, meio ambiente e viabilidade técnica.
  • Manutenção e reabilitação: Participar da manutenção, reabilitação e reforma de estruturas e infraestruturas existentes, garantindo sua integridade e funcionalidade ao longo do tempo.
  • Aprovações regulatórias: Lidar com aprovações e licenciamentos necessários para projetos, garantindo o cumprimento das normas e regulamentações locais.
  • Sustentabilidade: Integrar práticas sustentáveis nos projetos, visando a redução do impacto ambiental e o uso eficiente de recursos.
  • Pesquisa e desenvolvimento: Contribuir para a pesquisa e o desenvolvimento de novas tecnologias e métodos na área da engenharia civil.
  • Comunicação e colaboração: Trabalhar em equipe com arquitetos, urbanistas, outros engenheiros e profissionais de construção, além de comunicar eficazmente com clientes e partes interessadas.

O engenheiro civil pode ser MEI?

O campo da engenharia enquadra-se como uma atividade intelectual e, portanto, não está submetido a aplicação do programa de Microempreendedor Individual (MEI). Para que o profissional possa empreender em um negócio próprio, existem outras possibilidades aplicáveis, como EI (Empresário Individual) e EIRELI (Empresa Individual de Responsabilidade Limitada).

Os objetivos na função de Engenheiro Civil são variados e abrangem diversas áreas da engenharia civil. Em linhas gerais, o principal propósito desse profissional é projetar, planejar, gerenciar e supervisionar atividades relacionadas à construção e manutenção de infraestruturas. Abaixo estão alguns dos objetivos específicos dessa função:

Projeto e Planejamento: O Engenheiro Civil tem a responsabilidade de desenvolver projetos de edificações, estruturas e obras de infraestrutura. Isso envolve a criação de desenhos detalhados, especificações técnicas e a utilização de softwares especializados para garantir a viabilidade e segurança das construções.

Gestão de Obras: O profissional deve gerenciar todas as fases de uma obra, desde a contratação de mão de obra e aquisição de materiais até o cumprimento de prazos e orçamentos. A eficiente gestão de recursos é fundamental para o sucesso do projeto.

Controle de Qualidade e Segurança: Garantir a qualidade dos materiais utilizados e a segurança no canteiro de obras são aspectos críticos. O Engenheiro Civil deve implementar e fiscalizar padrões de qualidade e normas de segurança para prevenir acidentes e assegurar a durabilidade das construções.

Sustentabilidade: Cada vez mais, a sustentabilidade é um objetivo central na engenharia civil. O Engenheiro Civil procura adotar práticas e tecnologias que minimizem o impacto ambiental das construções, considerando eficiência energética, uso responsável de recursos e a aplicação de materiais sustentáveis.

Inovação e Tecnologia: Acompanhar e incorporar inovações tecnológicas é essencial. Isso inclui a utilização de novos materiais, técnicas construtivas avançadas, BIM (Modelagem da Informação da Construção) e outras ferramentas que otimizam processos e aumentam a eficiência na execução de projetos.

Relacionamento Interpessoal: Trabalhar em equipe é fundamental. O Engenheiro Civil precisa colaborar com arquitetos, urbanistas, técnicos e diversos profissionais da construção civil para assegurar uma abordagem integrada e harmoniosa no desenvolvimento de projetos.

Atendimento às Normas e Regulamentações: Cumprir rigorosamente as normas e regulamentações locais, estaduais e nacionais é uma prioridade. Isso não apenas garante a segurança das construções, mas também evita problemas legais.

A carreira de Engenheiro Civil na prática é dinâmica e envolve uma ampla gama de responsabilidades ao longo das diferentes fases de um projeto de construção. Vou destacar algumas etapas e aspectos-chave que caracterizam a rotina desse profissional.

Formação Acadêmica: A carreira geralmente começa com a obtenção de um diploma em Engenharia Civil. Durante a formação acadêmica, os estudantes adquirem conhecimentos teóricos em disciplinas como resistência dos materiais, geotecnia, estruturas, hidráulica, entre outras. Além disso, é comum a realização de estágios práticos para uma melhor compreensão do ambiente de trabalho.

Projetos e Planejamento: Após a formação, muitos engenheiros civis ingressam em empresas de consultoria ou construção. Nessa fase, eles podem se envolver no desenvolvimento de projetos, utilizando softwares de modelagem e desenho assistido por computador para criar plantas e especificações técnicas. O planejamento eficiente é essencial para garantir a viabilidade e a segurança das construções.

Gestão de Obras: Ao assumir projetos reais, o engenheiro civil se torna responsável pela gestão de obras. Isso inclui a coordenação de equipes, a contratação de mão de obra, aquisição de materiais e a supervisão do andamento da construção. A habilidade de gerenciar prazos e orçamentos torna-se crucial para o sucesso do projeto.

Controle de Qualidade e Segurança: Durante a execução da obra, o engenheiro civil deve garantir a conformidade com padrões de qualidade e normas de segurança. Isso envolve inspeções regulares, testes de materiais e a implementação de medidas para prevenir acidentes no canteiro de obras.

Interdisciplinaridade: A colaboração com profissionais de outras áreas, como arquitetos, urbanistas e especialistas em meio ambiente, é comum na carreira de engenheiro civil. Essa interdisciplinaridade permite uma abordagem mais completa e integrada nos projetos, considerando aspectos estéticos, ambientais e funcionais.

Atualização Tecnológica: A tecnologia desempenha um papel significativo na prática do engenheiro civil. A adoção de softwares avançados de modelagem, o uso de drones para monitoramento de obras e a aplicação de tecnologias BIM são exemplos de como a inovação pode otimizar processos e melhorar a eficiência.

Sustentabilidade: A crescente ênfase na sustentabilidade exige que os engenheiros civis incorporem práticas e materiais eco-friendly em seus projetos. Isso pode envolver a implementação de sistemas eficientes de gestão de resíduos, o uso de energias renováveis e a escolha de materiais de construção sustentáveis.

Projeto torna obrigatória construção de escolas e UBSs perto de conjuntos habitacionais financiados pelo governo:
O Projeto de Lei 4284/23 propõe a obrigatoriedade de construir e manter escolas, creches e Unidades Básicas de Saúde (UBSs) próximas aos conjuntos habitacionais financiados com verbas federais, conforme inicialmente divulgado pela Agência Câmara de Notícias.

No que diz respeito às escolas e creches, esta exigência se aplicará a conjuntos habitacionais com 400 unidades ou mais, enquanto para as UBSs, será para conjuntos com 600 unidades ou mais.

Conforme o texto em análise na Câmara dos Deputados, a gestão e operação das escolas, creches e UBSs serão de responsabilidade dos respectivos municípios e estados onde estão situados os conjuntos habitacionais.

O projeto sugere que o Poder Executivo defina as medidas financeiras necessárias para implementar a lei, caso seja aprovada, além de estabelecer parcerias com entidades públicas e privadas.

O mercado para engenheiros civis geralmente exige uma formação acadêmica sólida e experiência prática para garantir a eficácia e competência do profissional. Abaixo estão os principais requisitos em termos de formação e experiência demandados pelo mercado:

Formação Acadêmica: A obtenção de um diploma em Engenharia Civil é o primeiro passo essencial. A formação acadêmica fornece aos profissionais os conhecimentos teóricos necessários em disciplinas como resistência dos materiais, geotecnia, estruturas, hidráulica, entre outras. Muitos empregadores valorizam também a realização de cursos complementares em áreas específicas, como gestão de projetos ou tecnologias emergentes na engenharia.

Estágios e Experiência Prática: A realização de estágios durante a graduação é altamente recomendada para ganhar experiência prática no ambiente de trabalho. Além disso, muitos empregadores buscam candidatos que tenham participado de projetos práticos durante a formação acadêmica. Essa experiência inicial permite aos engenheiros civis desenvolverem habilidades cruciais, como trabalho em equipe, comunicação e aplicação prática dos conhecimentos adquiridos.

Certificações Profissionais: Certificações específicas podem ser um diferencial no mercado. Por exemplo, obter a certificação de Engenheiro Civil registrada pode ser obrigatório em alguns países ou estados. Além disso, certificações em áreas especializadas, como gestão de projetos ou sustentabilidade, podem aumentar a atratividade do profissional para determinadas posições.

Habilidades Técnicas: O domínio de ferramentas e softwares específicos é crucial. Engenheiros civis precisam ser proficientes em softwares de modelagem, como AutoCAD ou Revit, e estar atualizados sobre as últimas tecnologias, como a Modelagem da Informação da Construção (BIM). Habilidades em análise de dados e uso eficiente de ferramentas de gestão de projetos também são valorizadas.

Habilidades Interpessoais: Além das habilidades técnicas, o mercado valoriza competências interpessoais. Boa comunicação, capacidade de trabalho em equipe e habilidades de negociação são cruciais para colaborar efetivamente com clientes, colegas de trabalho e outros profissionais da indústria.

Especializações e Atualização Constante: Engenheiros civis que buscam se destacar muitas vezes escolhem uma área de especialização, como estruturas, geotecnia, transportes ou meio ambiente. A busca constante por atualização, participação em conferências, workshops e cursos de reciclagem também é crucial para acompanhar as mudanças tecnológicas e tendências na indústria.

Networking: A construção de uma sólida rede de contatos profissionais pode ser um fator determinante na progressão da carreira. Participar de eventos do setor, associações profissionais e manter contato com colegas e mentores pode abrir portas para oportunidades de emprego e colaborações profissionais.

Ver mais sobre essa carreira

A Quero Bolsa te ajuda a encontrar sua faculdade

A Quero Bolsa é um serviço que te ajuda a encontrar a sua faculdade ideal e a economizar nas mensalidades. Por meio do nosso site, você consegue vagas em mais de 1100 faculdades. Basta fazer a pré-matrícula para garantir seu curso!
Ilustração de uma pessoa com uma coroa na cabeça
  • Você encontra sua vaga e faz a pré-matrícula na hora
  • O desconto da Quero Bolsa é valido até o fim do curso
  • Bolsa garantida ou seu dinheiro de volta