Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Biologia

DNA - Ácido Desoxirribonucleico

William Mira
Publicado por William Mira
Última atualização: 10/9/2018

Introdução

O Ácido Desoxirribonucleico (ADN), também chamado de DNA, é um ácido nucléico encontrado em todos os organismos existentes.

Fica armazenado no núcleo celular dos eucariotos ou na região de nucleóide dos procariotos. Também está presente em algumas organelas como mitocôndrias e cloroplastos, sempre desempenhando sua função de armazenar informações genéticas.

Estrutura

O DNA é constituído por duas longas cadeias polinucleotídicas formadas a partir de polímeros, chamadas nucleotídeos. Os nucleotídeos são formados por meio da ligação entre três componentes:

  • Um Monossacarídeo: No caso do DNA é uma pentose (açúcar composto por cinco carbonos) de nome Desoxirribose que possui função estrutural.
  • Uma Molécula de Ácido Fosfórico: A molécula de fosfato de um nucleotídeo se liga na molécula de açúcar de outro nucleotídeo, formando a longa cadeia nucléica do DNA.
  • Uma Base Nitrogenada: Molécula orgânica que, quando unida às demais, forma longos trechos do DNA (genes) contendo o "código" que pode ser transcrito em RNA e, posteriormente, transcrito em uma proteína. São ao todo quatro bases nitrogenadas que podem constituir os nucleotídeos do DNA. As purinas, compostas por dois anéis aromáticos como a Adenina e a Guanina; e as pirimidinas, compostas por um único anel como a Timina e a Citosina.

Um Nucleotídeo é formado por uma molécula de fosfato na forma de ácido fosfórico ligado a um açúcar. No caso do DNA, uma desoxirribose e uma base nitrogenadaelementos que formam o DNA

bases nitrogenadas: Adenina, Timina, Citosina e Guaninabases nitrogenadas

A ligação fosfodiéster estabelecida entre a molécula de ácido fosfórico e a desoxirribose liga um nucleotídeo no outro formando uma cadeia nucleotídica também chamada de fita simples.

Porém, em 1953, através das observações e anotações de Rosalind Franklin, os pesquisadores James Watson e Francis Crick determinaram a estrutura química do DNA e verificaram que ele é composto por uma fita dupla ligada por ligações de hidrogênio estabelecidas entre as bases nitrogenadas justapostas, processo que ficou conhecido como pareamento de bases.

Esse tipo de ligação é específica, ou seja, uma base específica pareia com outra base também específica, sempre sendo uma purina pareada com uma pirimidina. A Adenina se pareia com a Timina e a Guanina pareia-se com a Citosina.

Dessa forma, também foi possível concluir que a segunda fita do DNA é complementar à primeira fita. É possível determinar a sequência de outra fita sabendo as bases e a sua ordem em uma primeira fita.

formato de hélice dupla do DNAforma do DNA

Através de todos esses estudos, foi possível chegar à estrutura exata da molécula de DNA que se assemelha muito uma escada em espiral, onde cada degrau é um nucleotídeo com as bases pareadas e esses degraus estão ligados pelo o que seria a desoxirribose e o ácido fosfórico.

Os nucleotídeos se ligam por ligação fosfodiéster entre o fosfato e a desoxirribose. Além disso, as bases nitrogenadas se pareiam através de ligações de hidrogênio, formando a dupla hélice característica do DNA. A Adenina (vermelho) se liga a Timina (azul) estabelecendo duas pontes de hidrogênio e a Guanina (verde) se liga a Citosina (amarelo) estabelecendo três pontes de hidrogênio.ligações entre os nucleotídeos e bases nitrogenadas

Função

A estrutura do DNA é altamente conservada entre os organismos, inclusive com longos trechos idênticos. Essa conservação da molécula está relacionada a sua função que é a de armazenar informações genéticas.

O DNA, em uma simples analogia, é o manual contendo todas as características de um indivíduo. Essas características são determinadas através da sequência de bases contidas em uma fita.

Nos trechos de DNA, as informações contidas chamados genes, são reescritas na forma de RNA, através do processo de transcrição. Após a síntese de RNA, o mesmo leva a informação para os ribossomos para a síntese protéica pelo processo de tradução.

Outra forma de caracterizar as porções do DNA é dando o nome de éxons às partes que contêm informação para síntese protéica (genes) e íntrons as porções do DNA que não possuem essas informações.

Além de armazenar as informações genéticas, o DNA também é responsável por transmitir essa informação genética para os descendentes. Em reproduções sexuadas, os gametas (células reprodutoras) levam parte do código genético na forma de DNA que, após a fecundação, forma o DNA completo do descendente que passa a se desenvolver.

Replicação

Durante as fases do ciclo celular, uma célula pode variar na quantidade de DNA presente no seu interior. Isso ocorre quando a célula precisa se preparar para a divisão celular. A divisão celular, resumidamente, é a geração de células novas através de uma célula inicial. Essas células geradas contém o DNA da célula inicial.

Devido a isso, a célula precisa se preparar para esse evento que é a divisão celular. Um dos passos iniciais é a duplicação do seu DNA, também chamada de replicação do DNA. Nesse processo, a célula sintetiza uma nova molécula de DNA idêntica à molécula pré-existente.  Ao se dividir as células, cada célula gerada leva uma dessas moléculas de DNA da célula inicial.

A replicação do DNA ocorre na fase S da interfase e é mediada por enzimas de replicação. Dentre as principais enzimas, a Helicase é a enzima que quebra as pontes de hidrogênio separando a fita dupla de DNA. A DNA-polimerase sintetiza a nova fita de DNA usando como molde uma das fitas simples separadas e a DNA-ligase atua ligando os trechos de DNA sintetizados pela DNA-polimerase.

A replicação do DNA, dessa forma, é conhecida por ser semiconservativa, já que cada fita simples de DNA separada pela DNA Helicase serve como molde para uma nova molécula de DNA.

Passos da Replicação

  • 1 - A DNA-Helicase rompe as ligações de Hidrogênio separando as duas fitas de DNA;
  • 2 - DNA-polimerase recolhe nucleotídeos livres no núcleo celular e pareia-os com a base nitrogenada complementar existente na fita de DNA que servirá como molde para a nova molécula.

3- DNA-ligase estabelece as ligações fosfodiéster nos nucleotídeos recém pareados.


Exercícios

Exercício 1
(ENEM)

“Nos dias de hoje, podemos dizer que praticamente todos os seres humanos já ouviram em algum momento falar sobre o DNA e seu papel na hereditariedade da maioria dos organismos. Porém, foi apenas em 1952, um ano antes da descrição do modelo do DNA em dupla hélice por Watson e Crick, que foi confirmado sem sombra de dúvidas que o DNA é material genético. No artigo em que Watson e Crick descreveram a molécula de DNA, eles sugeriram um modelo de como essa molécula deveria se replicar. Em 1958, Meselson e Stahl realizaram experimentos utilizando isótopos pesados de nitrogênio que foram incorporados às bases nitrogenadas para avaliar como se daria a replicação da molécula. A partir dos resultados, confirmaram o modelo sugerido por Watson e Crick, que tinha como premissa básica o rompimento das pontes de hidrogênio entre as bases nitrogenadas.”

(GRIFFITHS, A. J. F. et al. Introdução à Genética. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2002)

Considerando a estrutura da molécula de DNA e a posição das pontes de hidrogênio na mesma, os experimentos realizados por Meselson e Stahl a respeito da replicação dessa molécula levaram à conclusão de que

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...

Veja também

BIOLOGIA
Célula
Célula
BIOLOGIA
Citoesqueleto
Citoesqueleto
BIOLOGIA
Citoplasma
Citoplasma
BIOLOGIA
Código Genético e Síntese de Proteína
Código Genético e Síntese de Proteína
BIOLOGIA
Cromossomos
Cromossomos
BIOLOGIA
Eucariontes
Eucariontes
BIOLOGIA
Fermentação
Fermentação
BIOLOGIA
Fotossíntese
Fotossíntese
BIOLOGIA
Genoma
Genoma
BIOLOGIA
Meiose
Meiose
BIOLOGIA
Mitocôndria
Mitocôndria
BIOLOGIA
Mutação Genética
Mutação Genética
BIOLOGIA
Respiração Celular
Respiração Celular
BIOLOGIA
Ribossomos
Ribossomos
BIOLOGIA
RNA - Ácido Ribonucleico
RNA - Ácido Ribonucleico