logo

  • Lista de faculdades
  • Lista de cursos
  • Lista de profissões
  • Revista Quero
  • Central de ajuda

Como funciona
  1. Busque sua bolsa

    Escolha um curso e encontre a melhor opção pra você.


  2. Garanta sua bolsa

    Faça a sua adesão e siga os passos para o processo seletivo.


  3. Estude pagando menos

    Aí é só realizar a matrícula e mandar ver nos estudos.


Desenvolvedor: tudo sobre a profissão

Profissional que cria, desenvolve e faz manutenção de softwares. A área de desenvolvimento é uma das mais requisitadas no mercado de trabalho, com vasto campo de atuação
desenvolvedor

Sobre a profissão

O desenvolvedor é o profissional que escreve e cria softwares, que podem ser websites, programas de computadores pessoais ou empresariais, sistemas operacionais, redes sociais, aplicativos de celular e outros dispositivos, entre outras infinitas possibilidades. Seu trabalho envolve o entendimento, uso e aplicação de diferentes linguagens de programação, como html, java, c++, além da coleta e análise de dados de usuários que podem ser fundamentais na tomada de decisões. Como tecnologia e internet como um todo estão inseridas de forma ampla e central em qualquer ramo do mercado de trabalho, o desenvolvedor é cada vez mais essencial em empresas, instituições e governos.

Antes de iniciar um projeto, o desenvolvedor deve entender as demandas e detalhes do que será criado, a partir de reuniões com chefes e clientes, bem como análise das necessidades do usuário. Nessas reuniões, ele define todo o escopo do projeto, como o formato que terá, seu objetivo, maneira de funcionamento, entre outros.

Durante o desenvolvimento do projeto, ele cria sua interface, base de dados e outras necessidades de programação que variam de acordo com o formato adotado. Passa, então, aos testes, para depois partir para o lançamento do produto final. Após o lançamento, o desenvolvedor fica responsável pela manutenção do projeto, que envolve correção de bugs, análise de dados e feedbacks de usuários, criação de melhorias e atualizações, entre outros.

Além das tarefas que envolvem a criação e manutenção de um software, o desenvolvedor também deve estar sempre estudando, já que essa área está em constante atualização.

Os salários podem variar de acordo com a formação do desenvolvedor. Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, o salário médio de um profissional de Análise e Desenvolvimento de Sistemas é de R$ 5.083,42, enquanto o de uma pessoa graduada em Ciência da Computação é de R$ 6.720,37. O profissional de Sistemas da Informação, por sua vez, recebe em média R$ 3.613,55.

O desenvolvedor costuma atuar com mais frequência em empresas de tecnologia, como startups, que têm o desenvolvimento de softwares de qualquer tipo como produto principal. Também encontram bastante espaço em agências de marketing ou como profissionais autônomos, freelancers, ou como consultores de empresas. Entretanto, no geral, o desenvolvedor pode encontrar trabalho em qualquer empresa ou instituição que use tecnologia e softwares em seus processos.

Por que ser um Desenvolvedor?

Panorama no estado de:
O mercado não apresenta crescimento nos últimos anos

Mas espera...selecionamos outras profissões que apresentam crescimento.

    Desenvolvedor

    Como se tornar um Desenvolvedor?

    O desenvolvedor pode aprender seu ofício estudando sozinho, fazendo cursos livres on-line ou presenciais, ou formando-se em uma graduação ou pós-graduação específica na área. Alguns cursos que formam desenvolvedores são Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Gestão de Tecnologia da Informação, Engenharia de Computação, Ciência da Computação, Sistemas de Informação, Engenharia de Software, entre outros.

    O mercado de trabalho para desenvolvedor é muito aquecido, por ter um potencial de atuação muito amplo em qualquer setor da economia. Para ingressar na profissão, é importante mostrar experiências consolidadas em programação e desenvolvimento, dominando as ferramentas utilizadas na área. Quanto mais esse profissional demonstrar experiências de qualidade, maiores são suas chances de conseguir um emprego na área, mesmo que não tenha formação acadêmica. 

    Se você gostaria de se profissionalizar na área e fazer sua faculdade com uma bolsa de estudo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, veja as ofertas disponíveis na Quero Bolsa.

    Vale a pena estudar para ter essa profissão?

    Ser formado ou não... eis a questão?

    Qual cidade deseja trabalhar?