Fale com a gente

Como funciona
  1. Busque sua bolsa

    Escolha um curso e encontre a melhor opção pra você.


  2. Garanta sua bolsa

    Faça a sua adesão e siga os passos para o processo seletivo.


  3. Estude pagando menos

    Aí é só realizar a matrícula e mandar ver nos estudos.


Quiropraxista: tudo sobre a profissão

Aquele que realinha as articulações do sistema nervoso. A atuação do profissional garante a melhora de quadros de dor, postura e enfermidades.
quiropraxista

Sobre a profissão

As dores ocasionadas por hábitos comuns do dia a dia acometem de forma generalizada a população. Entre os cenários mais comuns, é possível citar problemas nas articulações, costas, pescoço e postura. Diante das circunstâncias mencionadas, existem tratamentos convencionais que possuem o objetivo de sanar, por meio de medicamentos e recursos terapêuticos, as dores apresentadas pelo paciente.


Saiba, entretanto, que existem outros procedimentos visados para a solução dos principais problemas de saúde. Como exemplo, é possível citar a Quiropraxia. Certamente você já ouviu falar sobre a prática, não é mesmo? O tratamento é popularmente conhecido devido aos estalos coordenados pelo quiropraxista ao corpo do paciente, tendo o objetivo de exercer pressão sobre o sistema neuro-esquelético como forma de alinhar as articulações do sistema nervoso.


A prática parte do princípio de que o próprio corpo humano possui os recursos necessários para combater as principais enfermidades que podem ser ocasionadas por fatores variados. Entretanto, para exercer um combate efetivo, os sistemas devem estar em pleno funcionamento, garantindo a melhora do quadro em questão. Nesse sentido, a presença de subluxações (desalinhamentos em articulações do sistema nervoso) podem impossibilitar o corpo de agir de forma adequada, ocasionando em problemas de saúde.


Para garantir que as articulações não apresentam subluxações, o quiropraxista analisa detalhadamente o paciente, detectando, com as mãos, possíveis desalinhamentos e exercendo pressão para que a articulação retorne ao seu estado natural. É ai que entram os famosos estalos. Mas fique tranquilo, os efeitos são positivos.


Vale ressaltar que a Quiropraxia é reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), além de possuir, nacionalmente, a Associação Brasileira de Quiropraxia, entidade responsável por representar a modalidade no país.


De acordo com a Classificação Brasileira de Ocupações (CBO), o quiropraxista desenvolve atividades como:


  • Tratar e atender pacientes e clientes aplicando tratamento manipulativo osteopático (TMO) e realizando ajustes quiropráticos.
  • Estabelecer diagnóstico osteopático e quiroprático.
  • Atuar na orientação de pacientes, clientes, familiares e cuidadores.
  • Desenvolver programas de prevenção, promoção de saúde e qualidade de vida.
  • Exercer atividades técnico-científicas através da realização de pesquisas, trabalhos específicos, organização e participação em eventos científicos.


Os atendimentos acontecem de forma individualizada por meio de uma série de etapas. Durante as primeiras consultas, o quiropraxista diagnostica o problema do paciente e cria um plano de ação para os próximos encontros. As próximas etapas incluem o tratamento específico, que pode demandar a utilização de equipamentos variando de acordo com o quadro do paciente.

O quiropraxista atua com base nas técnicas específicas do setor, tendo o objetivo de remover os desalinhamentos presentes nas articulações do sistema nervoso. O termo deriva do grego, resultando da união das palavras "quiro" (mãos) e "praxis" (praticar). Assim como o nome sugere, o profissional trabalha com as mãos, exercendo pressão sobre pontos específicos do sistema neuro-esquelético.

Por meio da técnica, o paciente pode apresentar melhora em quadros variados. Entre os principais problemas tratados pelo profissional, destacam-se:


O quiropraxista não receita medicamentos nem utiliza procedimentos evasivos. As práticas desempenhadas pelo profissional não atingem, de forma direta, a dor do paciente. Na realidade, a função do especialista é auxiliar os sistemas humanos para o desempenho total do organismo no combate às diferentes dores e enfermidades.

Desse modo, o quiropraxista realinha as articulações e corrige as subluxações. Por esse motivo, o paciente pode acompanhar, de forma gradual, a melhora dos sintomas apresentados, o que também demanda, por parte do consultado, a adaptação de práticas saudáveis e um bom estilo de vida.

Embora a atuação do profissional aconteça abrangentemente com as mãos, o especialista também pode utilizar massagens e equipamentos específicos da Quiropraxia para auxiliar durante a realização das sessões, como o massageador, calços de compensação de altura, drops e macas especiais.

Benefícios da quiropraxia

As sessões de quiropraxia resultam na melhora do bem-estar físico e mental. Além das características corpóreas, os métodos utilizados durante a consulta, impactam positivamente o psicológico do paciente, o que contribui para a diminuição do estresse e ansiedade.

Um ponto positivo que reforça o cenário apresentado, é a ausência de medicamentos e ações evasivas no tratamento, o que permite a melhora do quadro sem intervenções drásticas.

O quiropraxista, após formado, pode atuar em hospitais e demais centros de saúde. É comum que o profissional trabalhe em sua própria clínica. Entretanto, empresas e instituições de ensino também são opções para o especialista da área.

De acordo com a plataforma Glassdoor, o salário do quiropraxista é de, em média, R$ 3.838,00. Saiba, entretanto, que por se tratar de um setor ainda em desenvolvimento, os valores podem variar de acordo com a atuação do profissional.

Caso você tenha dúvidas se esta profissão é a escolha certa para você, não deixe de conferir o Teste Vocacional da Quero Bolsa. É rápido, gratuito e pode te ajudar nesta importante escolha profissional.

Por que ser um Quiropraxista?

Panorama no estado de:
O mercado não apresenta crescimento nos últimos anos

Mas espera...selecionamos outras profissões que apresentam crescimento.

    Como se tornar um Quiropraxista?

    De acordo com as diretrizes da Confederação Mundial de Quiropraxia, para atuar na área, o profissional deve contar com o curso superior completo. Entretanto, vale ressaltar que a formação em Quiropraxia possui poucas ofertas em cenário nacional. Segundo consulta aos dados do e-MEC, atualmente, apenas quatro instituições de ensino superior contam com ofertas para o curso. São elas:

    Durante a realização do curso, o aluno desenvolverá estudos das áreas da anatomia, fisiologia, biomecânica e biologia. Além disso, atividades práticas estão presentes na formação do estudante. Saiba, porém, que as temáticas abordadas podem variar de acordo com a instituição de ensino. Veja, como exemplo, a grade curricular do curso na Universidade Anhembi Morumbi:

    • Quiropraxia Aplicada a Coluna Cervical
    • Técnicas Integrativas e Complementares em Quiropraxia
    • Quiropraxia Aplicada a Coluna Lombar e Pélvica
    • Quiropraxia Aplicada a Coluna Torácica
    • Imaginologia Aplicada a Quiropraxia
    • Saúde Única
    • Movimento Humano
    • Mecanismos de Agressão e Defesa
    • Biossistemas do Corpo Humano

    O curso de Quiropraxia é ofertado em nível de bacharelado, possuindo duração média que varia entre 4 a 5 anos. Além das disciplinas tradicionalmente abordadas, outras atividades também estão presentes na formação, como o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e o estágio obrigatório.

    No site da Quero Bolsa, você pode encontrar bolsas com descontos de até 80% para a graduação em Quiropraxia. Acesse e confira!

    Vale a pena estudar para ter essa profissão?

    Ser formado ou não... eis a questão?

    Mais profissões da área de Saúde e Bem Estar

    Conheça mais profissões que combinam com você e compare as características dos cursos.