logo
Lista de faculdades Lista de cursos Lista de profissões Revista Quero Central de ajuda

banner image banner image
Vestibular e Enem

6 meses para o Enem: veja 10 dicas para melhorar seus estudos

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2022 vai acontecer nos dias 13 e 20 de novembro. Isso significa que há menos de seis meses para os candidatos se prepararem. Pode até parecer pouco tempo, mas ainda dá para estudar muitos conteúdos até a data da aplicação do exame chegar.

+ Encontre bolsas de estudo de até 80%

“Faltando seis meses para o exame ainda tem um tempo relevante, mesmo que o ano letivo dos estudantes já tenha iniciado”, afirma o gerente de projetos pedagógicos do Sistema pH, André Freitas. Por isso, se você ainda não começou a estudar para o Enem 2022, não desanime! As dicas a seguir podem te ajudar!

6 meses para o Enem

Leia mais:
Calendário do Enem 2022
Redação do Enem 2022: confira 5 possíveis temas

Confira 10 dicas para se preparar para o Enem

Para saber como lidar com os estudos nesses seis meses restantes até a prova do Enem, a Revista Quero falou com seis especialistas da área, sendo eles: 

  • Professor de história e orientador educacional do curso pré-vestibular da Oficina do Estudante de Campinas (SP), Alfredo Terra Neto; 

  • Gerente de projetos pedagógicos do Sistema pH, André Freitas; 

  • Coordenadora de Ensino Médio da Escola Vereda, Bárbara Molina; 

  • Professor de geografia e criador de conteúdo digital, Osmar Ribeiro

  • Coordenador do Curso Anglo, Madson Molina; e 

  • Coordenador do Poliedro Curso de Campinas e professor de Física, Vitor Ricci.

A conversa com esses profissionais resultou nas 10 dicas a seguir:

1. Fique atento às atualidades

Segundo o professor Vitor Ricci, o Enem é uma prova “muito interpretativa, atualizada e de resistência física e mental”. Aqui, vale destacar a importância das atualidades no exame. Isso porque a prova costuma relacionar os conteúdos das questões com assuntos do cotidiano e com fatos recentes.

Dessa forma, é importante ficar por dentro de temas relevantes nos últimos tempos. O professor de geografia Osmar Ribeiro indica alguns:

  • Mineração em terras indígenas;

  • Auxílio Brasil;

  • Reforma Eleitoral;

  • Tragédia de Petrópolis; 

  • COVID-19: economia e demografia;

  • Ucrânia X Rússia: questões energéticas e culturais.

Veja mais: Atualidades Enem: A questão indígena no Brasil
Atualidades Enem: Direito ao voto
Atualidades Enem: mudanças climáticas
Coronavírus no Enem: como o assunto pode cair em cada disciplina?
Atualidades Enem: Negacionismo
Atualidades Enem: guerra entre Rússia e Ucrânia

2. Monte um plano de estudo

“A palavra chave é organização”  resume Vitor Ricci sobre estratégias para recuperar o tempo de estudo perdido. 

Uma boa forma de se organizar é adotando um plano de estudo. O professor Alfredo Terra Neto pontua a importância desse cronograma ser personalizado e considerar alguns fatores, como:

  • Matérias em que se tem mais facilidade;

  • Disciplinas em que se tem mais dificuldades;

  • Tempo disponível para estudo.

Comece a utilizar um plano de estudos já: Plano de Estudos Enem de Boa

3. Conheça a prova

Essa é uma dica muito preciosa, porque entender o funcionamento do Enem ajuda a lidar com esse estilo de prova. Vitor Ricci explica que o exame cobra competências e habilidades

Assim, as questões avaliam se o candidato é capaz de fazer inferências e interpretar tabelas, esquemas ou gráficos. As perguntas também são feitas para testar se o estudante consegue relacionar conteúdos de diferentes disciplinas para resolver um problema. 

Além disso, conhecer a prova é uma forma de entender quais temas são recorrentes, comenta André Freitas.

Entenda melhor: Em quais competências os estudantes mais erram na redação do Enem?

4. Treine com provas antigas

Refazer provas antigas é relevante por conta de dois motivos: primeiramente, essa prática faz com que o candidato aprenda a administrar o tempo; em segundo lugar, é uma boa forma de revisar conteúdos.

Além disso, é válido responder novamente as questões erradas. O professor Alfredo Terra Neto aconselha: “No caso de humanas, exatas e línguas,  procurar escrever o motivo correto de cada alternativa. No caso de exatas, tentar refazer a questão errada”.

Estude agora: Todas as provas antigas do Enem

5. Confira as notas de corte

André Freitas recomenda que o estudante conheça as notas de corte dos cursos e das instituições que ele tem interesse em ingressar. Vale procurar pelos diversos programas estudantis que utilizam a nota do Enem, como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), o Programa Universidade para Todos (Prouni) e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). 

Segundo André, essa ação ajuda a criar “alvos factíveis”, isto é, a traçar estratégias de estudo a partir desses dados.

Confira as notas de corte: Simulador de notas de corte do Enem

6. Dedique-se à redação

A redação do Enem tem um grande impacto sobre o resultado do estudante. Isso porque ela vale 1000 pontos e não tem Teoria de Resposta ao Item (TRI). Para melhorar a redação, André Freitas sugere alguns passos:

  • Fazer mais redações;

  • Receber devolutivas bem feitas;

  • Entender como funciona a correção.

Saiba mais: Como fazer uma redação dissertativa-argumentativa?

7. Reserve um ambiente tranquilo para os estudos 

A dica da Bárbara Molina é ter um ambiente calmo para estudar dentro de casa, sem barulhos externos e distrações. A professora também recomenda manter distância do celular durante esse momento.

Leia também: Como estudar em casa? 9 dicas para manter a produtividade

8. Mantenha uma rotina

O coordenador Madson Molina define a rotina como “o segredo do sucesso” dos vestibulandos. Segundo ele, “dessa maneira homeopática você vai se tornando competitivo”.

Ou seja, é preciso ter constância nos estudos, pois fazendo um pouco por dia é possível se desenvolver muito nos próximos seis meses.

Confira: Como criar uma rotina de alimentação saudável e exercícios físicos para o Enem

9. Foque em exercícios

Muitas vezes os candidatos do Enem gastam tempo demais estudando teorias. Mas, de acordo com o professor de história Alfredo Terra Neto, essa não é a melhor escolha.

“É importante dar atenção para teoria e exercícios, mas privilegiando a máxima resolução de exercícios e o menor tempo possível em estudos teóricos, pois a aprendizagem a partir de exercícios é mais ativa e gera mais resultados”, comenta o professor.

Veja também: Dicas para resolver exercícios de lógica no Enem

10. Utilize boas fontes 

A coordenadora Bárbara Molina lembra a importância de utilizar fontes confiáveis de estudo. Essa dica é relevante tanto para leituras, quanto para vídeo-aulas.

A Revista Quero tem diversos textos indicando conteúdos seguros, como:

Como estudar para o Enem?

Uma dica é quase unânime entre os especialistas: os estudos para o Enem precisam de organização. Pensando nisso, a Quero Bolsa está oferecendo gratuitamente o Plano de Estudo Enem de Boa 2022. 

Trata-se de um cronograma completo, com indicações diárias de conteúdos, vídeo-aulas e exercícios com resolução. Para ter acesso ao plano e a dicas extras, basta clicar no botão abaixo:

Plano de Estudo Enem de Boa

banner image banner image

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2022 CNPJ: 10.542.212/0001-54