Sobre
Sobre
Como funciona
Como funciona o Quero Bolsa?
Ligue grátis
0800
0800 941 3000
Seg - Sex 8h-22h
Sábado 9h-13h
Aceitamos ligação de celular
banner image banner image
Vestibular e Enem

Coronavírus no Enem: como o assunto pode cair em cada disciplina?

por Giovana Murça em 05/05/20

Sem dúvidas, a grande atualidade de 2020 e dos próximos anos é pandemia de coronavírus. A doença covid-19, como já diz no nome, surgiu em 2019 na China. Por ser altamente contagiosa, em pouco tempo, a covid-19 se espalhou pelo mundo. Já são mais de três milhões de pessoas infectadas.

coronavírus enem

O novo coronavírus causa uma doença infecciosa que ataca as vias respiratórias e têm sintomas parecido com os da gripe. Em alguns casos, os pacientes não apresentam sintomas, mas, em outros, a doença evolui rapidamente para um quadro de pneumonia e leva à morte.

Os cientistas ainda não descobriram um remédio e uma vacina para combater a doença. A prevenção recomendada pelas autoridades de saúde é o isolamento social rigoroso.

Por ser um assunto que afeta a sociedade e a economia do mundo inteiro, incluindo o Brasil, a pandemia de covid-19 pode ser abordado no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e outros vestibulares.

O tema tem características interdisciplinares que envolvem as quatro áreas do conhecimentos do Enem. Pensando nisso, a Revista Quero perguntou aos professores do Anglo Vestibulares como a pandemia de coronavírus pode ser abordada no exame em cada disciplina. Confira!

Linguagens e Códigos

Na prova de Linguagens e Código, coordenador de Linguagens Sério Paganim imagina três possíveis abordagens do assunto coronavírus:

1. Coronavírus como pano de fundo para questões de Linguagens
O professor acredita que a pandemia pode ser o tema dos mais diversos tipos de texto em questões clássicas sobre funções da linguagem, gêneros textuais e adjuntos adverbiais.

2. Análise de visões de mundo diferentes sobre o coronavírus
É comum que o Enem cobre exercícios de leitura e apreensão de sentido para a percepção de opiniões divergentes. A prova pode trazer um texto que defenda o uso da cloroquina como o remédio para combater a crise sanitária e outro que defenda o isolamento social como alternativa mais eficiente, por exemplo.

coronavirus enem

3. Questão sobre o vocabulário que se inova com palavras ligadas à pandemia

Paganim presume que possam haver questões a respeito da seleção lexical da pandemia, ou seja, das palavras que inundaram o cotidiano, como covid-19, cloroquina, quarentena e, até mesmo estrangeirismos, como lockdown, e do processo de formação e significado conceitual dessas palavras. Outra possibilidade é tratar sobre a sinonímia - palavras diferentes com significados semelhantes -, como quarentena, isolamento social e confinamento.

Leia: Esquenta Enem: O que mais cai na prova de Linguagens

Matemática

Não pense que um tema como o coronavírus não teria vez na prova de Matemática. O professor de Matemática Rodney Brazil afirma que a covid-19 pode cair no Enem em diferentes assuntos, principalmente naqueles que aparecem com frequência no exame, como geometria e porcentagem

Confira os assuntos apontados pelo professor Rodney e exemplos de como pode ser abordado na prova:

  • Função exponencial: problemas de modulação, análise do crescimento ou decrescimento da curva e logaritmos;

  • Progressão geométrica: análise do aumento do número de pessoas infectadas;

  • Porcentagem: análise percentual do número de pessoas infectadas, de óbitos, de pessoas curadas, de comparação entre os países;

  • Geometria espacial: análise da forma “esférica” do vírus;

  • Geometria analítica: distanciamento de pessoas em locais públicos;

  • Probabilidade e estatística: análises de casos de pessoas infectadas em relação à população total ou inferências acerca do extermínio da doença.

    Leia: Enem Matemática: 6 dicas de como estudar para essa prova

    Ciências Humanas

    Na prova que aborda as disciplinas História, Geografia, Filosofia e Sociologia, a pandemia pode suscitar diversos assuntos. Veja o que estudar para se manter preparado em cada uma dessas disciplinas!

    História

    A aposta dos professores Gianpaolo Dorigo e Augusto Silva é que a prova de História faça uma relação da pandemia atual com pandemias do passado, com destaque para a Peste Negra e a Gripe Espanhola. “Nesse sentido, é importante conhecer o contexto em que ocorreram essas duas pandemias”, destaca Gianpaolo, professor de História e Filosofia.

    No caso da Peste Negra, o professor Gianpaolo acredita que o Enem possa relacionar a pandemia à dinamização da grande rota comercial que ligava a Europa à Ásia, via mediterrâneo e rota da seda, ocorrida nos séculos finais da Idade Média. “Além do processo de urbanização do período, que resultou na construção de cidades ‘atravancadas’ com condições de higiene precárias, adequadas à expansão de doenças”, completa.

    De forma semelhante, a pandemia de Gripe Espanhola tem ligação com o contexto da Primeira Guerra Mundial, que promoveu uma ampla circulação de efetivos militares e refugiados no mundo todo, e com as condições insalubres das trincheiras.

    Veja: 8 semelhanças entre a covid-19 e a gripe espanhola

    Geografia

    Para a prova de Geografia, o professor Augusto Silva destaca as facetas da globalização. A atual fase da globalização favorece a circulação de pessoas em escala planetária, o que facilitou a rápida transmissão do coronavírus pelo mundo. 

    Mas, por outro lado, o fácil e rápido acesso aos meios de comunicação permitem agilizar os processos de contenção da pandemia. Indo na contramão da globalização, muitos países fecharam suas fronteiras na tentativa de conter o avanço da doença.

    Leia: Esquenta Enem: O que mais cai na prova de Ciências Humanas

    Outro ponto relevante é a chamada Geografia da Saúde - a área que associa os estudos da saúde aos espaços geográficos. Pois existem muitas relações entre a localização geográfica e o desenvolvimento de determinadas enfermidades. “Um exemplo é a transmissão da malária que é mais comum em áreas quentes e úmidas, típicas dos países localizados na zona intertropical”, exemplifica Augusto.

    Veja também: 9 epidemias que podem cair no Enem

    No caso da covid-19, sua origem se deu na China, país que se caracteriza pela grande concentração humana, ampla criação de animais, o que potencializa a mutação de vírus e a contaminação de seres humanos.

    coronavírus enem

    Filosofia e Sociologia

    Nas questões de Filosofia e Sociologia, os professores consideram que o pano de fundo seja as medidas de controle social estabelecidas na pandemia, como a restrição de circulação compulsória, o policiamento até com drones de vigilância urbana e as técnicas de reconhecimento facial.

    Para Gianpaolo, a situação remete aos conceitos de sociedade disciplinar expostos por Michel Foucault

    “[Na sociedade disciplinar] ocorre a criação de mecanismos de controle e vigilância, promovendo a submissão aos poderes dominantes – e sociedade de controle, por Gilles Deleuze – na qual as normas disciplinares são expandidas para fora das instituições totais identificadas por Foucault (como prisão, escola e fábrica) e passam a valer para toda a sociedade”, explica o professor.

    Ciências da Natureza

    O professor de Biologia Marcelo Perrenoud considera que a pandemia dará um campo fértil para a elaboração de questões de Biologia, Física e Química no Enem e outros vestibulares deste ano. “Perguntas que utilizam gráficos e tabelas certamente aparecerão com uma frequência maior, principalmente na prova de Ciências da Natureza”, opina. 

    coronavírus enem

    Veja a aposta de temas dos professores em cada matéria!

    Biologia

    Aproveitando o tema coronavírus, o professor Marcelo acredita a prova de Biologia pode cobrar os seguintes assuntos e questões:

    • Características virais: questões sobre síntese proteica viral, os tipos de material genético e as formas de multiplicação em meio intracelular;

    • Propagação dos contaminados: questões envolvendo a disseminação viral, o tempo de incubação e o número de contaminados após uma viagem;

    • Características moleculares: questões sobre proteínas, lipídios e ácidos nucleicos, suas características químicas e moleculares, além de suas aplicações.

    O professor também recomenda a revisão de temas importantes que têm grandes chances de caírem. Confira o que é necessário estudar:

    Epidemiologia
    É importante saber a diferença entre endemia, epidemia e pandemia.

    Veja: O que é pandemia? Veja a diferença entre pandemia e epidemia

    Soro e vacina
    Nesse ponto, vale lembrar que a vacina é composta por antígenos mortos ou atenuados, que são capazes de gerar uma reação imunológica no organismo. Já o soro é composto por anticorpos específicos prontos. A vacina possui ação preventiva e o soro ação emergencial.

    Diferença entre vírus e bactérias
    “Os vírus são parasitas intracelulares obrigatórios, são acelulares e possuem DNA ou RNA como material genético. Já as bactérias são seres procariontes, unicelulares e possuem DNA e RNA em sua célula. Eles podem ou não causar doenças em humanos”, resume o professor. 

    Leia mais: Quais as diferenças entre doenças causadas por vírus e bactérias?

    Viroses e bacterioses
    É indicado estudar as características, métodos de tratamento e prevenção das principais doenças causadas por vírus (as viroses), como dengue, zica, covid-19, hepatite e aids, e bactérias (as bacterioses), como tétano, cólera, tuberculose e meningite. 

    Fisiologia humana
    O professor recomenda o estudo de toda fisiologia humana, com foco no sistema imunológico e no processo de produção de anticorpos pelos linfócitos. Marcelo supõe que apareçam questões sobre os órgãos afetados pela covid-19, principais sintomas e consequências ao organismo. 

    Física

    Em Física, o professor Madson Molina acredita que o tema fica fora de contexto e acha difícil que o Enem aborde algum exercício de Física sobre o coronavírus. A única aproximação possível que o professor imagina seria o funcionamento do ventilador pulmonar usado nos hospitais. 

    Química

    Na disciplina Química, o professor  Rodrigo Machado destaca a temática do álcool 70%, usado como antisséptico contra o vírus. Para ele, é importante saber entender três dúvidas básicas, respondidas pelo professor abaixo:

    Que álcool é esse?
    Na química, álcool é uma classe de substâncias orgânicas que têm uma hidroxila ligada a um carbono saturado. O álcool utilizado em combustíveis, bebidas alcoólicas e na ação antisséptica é um álcool específico, o etanol.

    coronavírus enem

    Por que álcool em gel e não líquido?
    Em 2013, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a comercialização de álcool líquido com concentração maior que 54%. Isso porque diminuindo a concentração de álcool na fórmula, menor o risco de acidentes domésticos. Apesar de também ser inflamatório, por ser um veículo mais viscoso que a água, o gel se espalha menos e reduz a chance de queimaduras. 

    Por que a concentração do álcool é 70%?
    A concentração de 70% é a ideal para que o álcool tenha tempo suficiente para entrar e desnaturar as proteínas do vírus e bactérias, causando sua desativação. Um álcool mais concentrado evapora antes de conseguir agir corretamente.

    Leia mais: Coronavírus: 7 dúvidas sobre o álcool em gel

    Redação

    Na tão esperada Redação, a possibilidade do tema coronavírus ser abordado não pode ser descartada. O professor Sérgio Paganim aconselha que os alunos, ao invés de tentar adivinhar temas, reflitam sobre diversos aspectos da crise sanitária.

    Baixe gratuitamente: O Guia completo sobre a redação do Enem

    A primeira possibilidade apontada pelo professor é a discussão das consequências da pandemia. Dentro desse ponto, pode-se refletir sobre as consequências psicológicas do isolamento e do medo do vírus, as consequentes mudanças na organização social e a os efeitos futuros da relação intensa com a tecnologia. 

    Outro ponto são as consequências econômicas, que reverberam na economia nacional e internacional, favorecem o endividamento de Estados e família e produzem efeitos negativos para a organização social. 

    Leia também: 8 temas de redação que podem cair no Enem 2020

    Há de se pensar também em como estarão as relações internacionais depois da pandemia, com o fechamento de fronteiras e interrupção do comércio, e no poder federal do Estado, que pode estar mais forte pós-pandemia ou enfraquecidos pela força dos poderes estaduais.

    A segunda possibilidade é a relação da pandemia com outros temas. Alguns exemplos de conexões são: liberdade, ciência, convivência e socialização, saúde pública e solidariedade.

    Plano de Estudos Enem De Boa

    Ainda perdido sobre o que estudar para o Enem? O Quero Bolsa lançou um plano de estudo extensivo em parceria com o Cursinho Apoio Reforço Escolar. São planos mensais com os principais tópicos para você estudar para o Enem e o melhor: de graça.

    Baixar plano Enem De Boa

    banner image banner image

    O que você achou deste artigo?

    ALERTA DE VAGAS i-close
    Tá na dúvida? Preencha suas preferências que a gente te ajuda a achar sua vaga ideal.
    ALERTA DE VAGAS i-close
    Descubra qual profissão mais se encaixa com você.

    Não fique na dúvida sobre o seu futuro. Faça o Teste Vocacional do Quero Bolsa.

    ALERTA DE VAGAS i-close
    Nós podemos te ajudar Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

    Aqui no Quero Bolsa você compare vagas com bolsa em mais de 1.000 faculdades

    Preencha os campos abaixo para receber avisos de vagas disponíveis em nosso site de acordo com seus interesses.

    ALERTA DE VAGAS i-close
    Deixe seus contatos Mailbox 3aaacb172f1a1e1ba19b2e93f60f637592c84194967e63e952c08d3cb04fa7a8
    ALERTA DE VAGAS i-close
    Falta só mais um passo! Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

    As nossas melhores vagas chegam de surpresa. Por isso fique ligado.

    Com a sua confirmação enviaremos ofertas exclusivas diretamente no seu Whatsapp. Rápido, fácil, prático e na tela do seu celular.

    CENTRAL DE AJUDA i-close
    Como podemos te ajudar?

    Gostaria de saber como o Quero Bolsa funciona e se o site é confiável.

    Veja as perguntas frequentes

    Quero receber vagas de acordo com meus interesses diretamente em meu e-mail e WhatsApp.

    Tá na dúvida? Preencha suas preferências que a gente te ajuda a achar sua vaga ideal.
    i-close

    Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

    Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

    Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

    O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

    O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

    Feito com pela Quero Educação

    Quero Educação © 2011 - 2020 CNPJ: 10.542.212/0001-54