logo
Lista de faculdades Lista de cursos Lista de profissões Revista Quero Central de ajuda

banner image banner image
Profissões

Qual curso fazer depois dos 50 anos? Veja as profissões em alta

por Isabella Baliana em 05/07/22

O Brasil está envelhecendo e isso está cada vez mais evidente. Se, em 1980, a maioria da população do país era jovem, este panorama vem se transformando gradualmente. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população com mais de 50 anos cresceu ano a ano, chegando a mais de 54 milhões de pessoas em 2019. 

Encontre bolsas de estudo de até 80%

Este fato se deve a vários motivos, principalmente devido ao aumento da qualidade e expectativa de vida da população brasileiras nas últimas décadas, proporcionada por vários fatores, como a evolução da própria medicina e a melhora da saúde como um todo. 


Atualmente, muitas pessoas com 50 anos chegam nessa fase muito ativas, com desejo de continuar atuando no mercado de trabalho, seja almejando inovações em sua vida profissional, como mudar de carreira ou até mesmo buscando se atualizar para estar qualificado para as demandas que passaram a ser exigidas com as novas tecnologias. 

A partir deste cenário, algumas profissões se destacam para aqueles com 50+ que buscam se qualificar ou estão procurando novos rumos. Para saber quais são as principais profissões para quem possui mais de 50 anos, é só continuar na leitura! 

Como está o mercado de trabalho para pessoas com mais de 50 anos?

Esta é uma dúvida recorrente que aborda a inserção destas pessoas no mercado de trabalho atual. A contratação de pessoas 50+ ainda enfrenta muitos desafios e preconceitos por parte de algumas empresas, que, muitas vezes, fecham as portas antes mesmo de conhecer o verdadeiro potencial daquela pessoa. 

Segundo um estudo da empresa de recrutamento especializado Robert Half, 69% das empresas não tinham contratado pessoas com mais de 50 anos em 2019. Como maiores motivos, essas empresas apontaram: salário alto (31%), pouca flexibilidade (18%), desatualização (12%) e o risco de ampliar conflitos entre gerações (7%). 

Entretanto, felizmente, há várias outras empresas que já se atentaram para a necessidade crescente de contratar pessoas 50+. Algumas, inclusive, ofertam vagas especialmente para essa faixa etária, como é o caso da Paschoalotto Serviços Financeiros, que em maio de 2022 abriu 200 vagas de emprego para pessoas com 50 anos ou mais.

No mesmo estudo da Robert Half, foi perguntado aos entrevistados quais eram os benefícios de contratar alguém depois dos 50. As respostas foram muito positivas: 86% disseram da experiência, 66% abordaram o conhecimento, 43% falaram sobre a resiliência e inteligência emocional que essas pessoas possuem e 30% na possibilidade de contribuir para a diversidade da organização

Para Mórris Litvak, CEO da Maturi (ex MaturiJobs), atualmente ocorre um movimento nas empresas, principalmente as grandes, no qual estão começando a olhar para a questão da diversidade etária. Segundo o especialista, essas organizações começam trazendo a discussão para dentro e, depois, com uma certa conscientização, elas passam a incluir mais os mais velhos em seus processos seletivos de forma geral ou em processos específicos.

O executivo ainda destaca a expansão de outras formas de trabalho além daquelas presentes nas empresas para as pessoas 50+, bem como a atualização e qualificação desses profissionais para exercer tais formas de serviço:

"O fato é que, como as empresas sabem que a população - e seu público consumidor - está envelhecendo, já entenderam que em algum momento terão de olhar para essa questão e fazer ações efetivas, mas ainda não é prioridade. Isso falando de emprego, mas o mercado de trabalho é muito mais do que a CLT. E nesse sentido, eu vejo muito mais oportunidade hoje em dia para os 50+ atuando como autônomos, consultores, freelancers, empreendedores. Por isso a atualização é tão importante", diz em entrevista ao jornal Estado de S. Paulo.

Veja também: Mercado de trabalho: conheça 12 profissões que estão com vagas sobrando
Entenda se vale a pena fazer uma faculdade depois dos 40 anos

O que uma pessoa 50+ pode fazer para se atualizar para o mercado de trabalho?


Conforme revelado na pesquisa da Robert Half, um dos principais fatores usados para "justificar" a não contratação de pessoas com 50 anos ou mais é a desatualização desse profissional diante das novas tecnologias usadas no dia a dia da função. Sendo assim, um boa dica para ter muito mais chances de conseguir ser chamado para uma vaga é já se antecipar ao problema e procurar se atualizar.

São muitas as opções e a escolha vai depende principalmente da área de atuação. Por isso, vale mencionar que o profissional deve avaliar quais os principais requisitos para as vagas e cargos que ele deseja, e, com base nisso, buscar se atualizar estrategicamente. Há diversas de formas de se atualizar para o mercado de trabalho, veja algumas abaixo:

  • Fazer cursos ligados à área de atuação ou que sejam complementares a essa área
  • Aprender a utilizar novas tecnologias e dispositivos que serão necessários para o trabalho (como Google Docs, Google Sheets, Meet, Zoom, etc)
  • Aprender sobre mídias sociais e conteúdos relacionados ao marketing digital (web analytics, data science, Google Ads, dentre vários outros)
  • Aprender um novo idioma
  • Iniciar um curso superior (graduação)
  • Para aqueles já graduados, iniciar uma pós-graduação na área desejada, principalmente aquelas voltadas para o mercado de trabalho, como MBA e especialização. 

Além de todas essas ações, o importante é deixar claro no currículo que você não parou e nem pretende parar no tempo. Os recrutadores conseguem perceber quando uma pessoa está interessada e buscando se qualificar ou quanto está "acomodada" e não busca melhorar ou ampliar suas habilidades. Um currículo mais completo e atualizado, em conjunto com a experiência e conhecimentos já adquiridos pelo profissional 50+ com certeza aumentarão em muito suas chances de ser contratado na vaga que deseja.

Leia mais: Saiba quais são os idiomas mais cobrados no mercado de trabalho, além do inglês
Futuro do mercado de trabalho: veja dicas para desenvolver as habilidades cobradas

Fazer faculdade mesmo depois dos 50 anos é uma boa ideia? 

Assim como já afirmou Benjamin Franklin, “investir em conhecimento rende sempre os melhores juros". A frase, referenciada a um dos principais líderes da Revolução Americana, também pode ser utilizada para responder a essa pergunta. 

Como mencionado anteriormente, começar uma faculdade ou, para aqueles que já tem a graduação, iniciar uma pós-graduação, são algumas das atitudes mais indicadas para quem deseja se atualizar para o mercado de trabalho ou até mesmo começar uma nova profissão em uma área diferente.

Isso porque, ao começar uma nova graduação, a pessoa irá adquirir todos os conhecimentos e técnicas necessárias para exercer aquela profissão em sua vida. Assim, ao conquistar um diploma de curso superior o candidato completa e melhora o seu perfil, garantindo um grande diferencial no mercado de trabalho e podendo chegar a cargos bem mais altos.

No caso da especialização, o profissional também só tem a ganhar. Em uma pós-graduação, a pessoa pode escolher se tornar um especialista em uma área específica que tenha interesse, aumentando em muito o seu nível de qualificação profissional

Além disso, fazer uma faculdade ou pós-graduação possui benefícios financeiros: pesquisas como a do Sindicato de Mantenedoras dos Estabelecimentos de Ensino Superior (Semesp) revelam que um diploma de ensino superior pode aumentar o salário em cerca de 180%: a média salarial de quem concluiu a faculdade era de R$ 6.072,00, enquanto a média dos que concluíram apenas o ensino médio era de R$ 2141,00. 

Agora que você já sabe as vantagens de começar uma graduação, que tal encontrar o curso que deseja com bolsas de estudo de até 80%? 

Encontrar cursos de graduação

Confira também: Profissões em alta para quem gosta de Exatas
Profissões em alta na área de Finanças
10 profissões em alta para quem concluiu cursos técnicos

Como decidir qual curso fazer aos 50 anos?

Alguns critérios podem ser utilizados para fundamentar a escolha do curso de graduação, como entender quais são os seus objetivos profissionais (ou seja, com o que você quer trabalhar) e quais são os cursos que melhores se encaixam para alcançar esse objetivo. 

Além disso, é importante analisar fatores como tempo de dedicação disponível e modalidade de ensino pretendida. Por exemplo, caso a pessoa disponha de menos tempo para estudar, talvez seja melhor iniciar uma graduação a distância (EaD) ou até mesmo optar por um curso de graduação tecnológica, que normalmente dura dois anos. Para isso, tudo deve ser analisado individualmente.

Uma boa dica é, se for possível, consultar um psicólogo especializado em orientação vocacional. Diferente do que muitas pessoas podem imaginar, esses profissionais não trabalham voltados somente para aqueles que estão saindo do ensino médio, eles também atuam auxiliando e orientando a vida profissional de pessoas em qualquer fase de suas vidas, e isso inclui os 50 anos ou mais. 

Para te ajudar na decisão da profissão, confira as profissões com nível superior e gerenciais onde mais foram contratadas pessoas 50+ no Brasil em 2022 e seus salários, de acordo com a pesquisa realizada pelo portal salario.com.br, com base em dados divulgados pelo Novo CAGED, eSocial e Empregador Web através da Secretaria Especial da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia. 

A maioria das profissões estão relacionadas aos cursos de Administração, Economia, Logística, Marketing e Comunicação, Tecnologia da Informação, Psicologia (Recursos Humanos), Relações Públicas e Informática. Veja abaixo:

Mostrando cursos em Veja mais vagas

  • Mensalidades a partir de

    R$ 270,00
    Ver Bolsas

  • {course} {university}

    Mensalidades a partir de R$ 2400/mês

Veja mais cursos

Profissões onde mais foram contratadas pessoas 50+ no Brasil

Admissões Cargo Salário
7372 Gerente administrativo R$ 4.711,81
3735 Gerente comercial R$ 4.875,42
2745 Gerente de loja e supermercado R$ 2.596,75
2296 Gerente de produção e operações R$ 5.695,61
2242 Gerente de vendas R$ 5.931,52
1204 Analista de negócios R$ 6.363,82
1080 Gerente de restaurante R$ 2.524,08
978 Comerciante varejista R$ 1.860,56
937 Gerente financeiro R$ 5.942,76
737 Gerente de produção e operações da construção civil e obras públicas R$ 7.150,17
733 Diretor administrativo R$ 12.906,17
677 Gerente de projetos de tecnologia da informação R$ 11.733,29
654 Gerente de logística (armazenagem e distribuição) R$ 4.996,23
646 Gerente de recursos humanos R$ 7.495,94
523 Gerente de produção e operações agropecuárias R$ 4.254,8
516 Diretor de instituição educacional da área privada R$ 4.988,28
475 Diretor geral de empresa e organizações (exceto de interesse público) R$ 17.629,47
411 Gerente de departamento pessoal R$ 3.871,7
399 Gerente de operações de transportes R$ 4.680,02
365 Analista de pesquisa de mercado R$ 5.387,12
351 Gerente de compras R$ 6.367,42
327 Gerente de marketing R$ 10.408,94
314 Gerente de bar R$ 2.238,72
307 Diretor comercial R$ 23.226,93
274 Gerente de operações de serviços de assistência técnica R$ 4.698,45
233 Gerente de hotel R$ 3.861,64
230 Gerente de serviços de saúde R$ 8.684,54
213 Diretor administrativo e financeiro R$ 12.862,95
202 Comerciante atacadista R$ 1.715,66
199 Gerente de serviços sociais R$ 5.670,95
186 Gerente de agência R$ 7.188,35
180 Diretor financeiro R$ 13.307,81
167 Gerente de desenvolvimento de sistemas R$ 14.586,43
148 Gerente de suprimentos R$ 10.388,27
136 Gerente de produção de tecnologia da informação R$ 11.439,47
125 Diretor de serviços de saúde R$ 18.774,01
119 Gerente de comunicação R$ 11.622,6
112 Diretor de instituição educacional pública R$ 4.075,38
112 Gerente de serviços culturais R$ 5.504,8
107 Gerente de produtos bancários R$ 11.430,94
107 Gerente de suporte técnico de tecnologia da informação R$ 10.857,2
97 Gerente de almoxarifado R$ 3.075,57
96 Gerente de rede R$ 12.133,65
89 Diretor de planejamento estratégico R$ 21.323,67
82 Relações públicas R$ 6.340,05
71 Gerente de instituição educacional da área privada R$ 5.164,5
66 Gerente de produção e operações florestais R$ 4.973,24
63 Diretor de serviços de informática R$ 35.904,3
62 Gerente de riscos R$ 9.901,52
50 Gerente de crédito e cobrança R$ 7.456,25

Leia também: 10 profissões em alta na área da Comunicação
10 profissões em alta para trabalhar com Esportes
10 profissões em alta na área de Tecnologia

Onde fazer faculdade?

Na hora de escolher onde estudar, alguns critérios são importantes e devem ser levados em consideração, como por exemplo a qualidade do ensino ofertado, uma grade curricular completa e atualizada para o mercado, uma boa infraestrutura da faculdade, além de, claro, o reconhecimento oficial da instituição pelo Ministério da Educação (MEC). 

Conheça abaixo algumas opções de faculdades que apresentam todos esses termos e ainda possuem mensalidades com descontos especiais:

Além disso, na Quero Bolsa, a maior plataforma de bolsas da América Latina, você encontra o curso que deseja com bolsas de até 80% em mais de 1100 instituições de ensino superior espalhadas por todo o Brasil. Tem cursos na modalidade presencial e também a distância (EaD). Acesse o link abaixo para encontrar a bolsa ideal para você começar a estudar:

Encontre bolsas de estudo

Confira também:  Faculdades brasileiras com maior empregabilidade, segundo ranking mundial
Enem Portugal: conheça os cursos disponíveis nas melhores faculdades
Faculdades EaD com nota 5 no MEC: veja a lista das melhores instituições do Brasil

Mostrando cursos em Veja mais vagas

  • Mensalidades a partir de

    R$ 270,00
    Ver Bolsas

  • {course} {university}

    Mensalidades a partir de R$ 2400/mês

Veja mais cursos
banner image banner image

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2022 CNPJ: 10.542.212/0001-54