Sobre
Sobre
Como funciona
Como funciona o Quero Bolsa?
Ligue grátis
0800
0800 941 3000
Seg - Sex 8h-22h
Sábado 9h-13h
Aceitamos ligação de celular
banner image banner image
Cursos Técnicos

Existem cursos técnicos na área de Arquitetura?

*Texto escrito pelo colaborador Lucas Bicudo

Cursos técnicos são um tipo de formação voltada para o mercado de trabalho e possuem menor duração. Talvez essas sejam suas duas principais características. É para quem gosta de sujar a mão e precisa de uma certificação. 

Veja também: Quais são os cursos técnicos mais rápidos?

No caso da Arquitetura, você estudará cálculos estruturais, projeto arquitetônico, materiais de construção civil, topografia, orçamentos, empreendedorismo, normalização e projetos, design de interiores, iluminação. Mas um diferencial típico dos cursos técnicos são as aulas práticas que preveem cursos desse tipo  – o que muitos arquitetos não têm durante a formação. 

Nas aulas práticas os estudantes colocam a mão na massa, locam obras, descobrem formas, armam aço, pintam e texturizam paredes, aprendem sobre paisagismo e sobre a criação de harmonia entre todos esses elementos.

O estudante de nível médio entra em contato com elementos ligados à linguagem arquitetônica e, portanto, pode ter um vasto panorama de aprendizagem. Além disso, faltam técnicos na área e é uma profissão em alta.

Veja também: Quais cursos técnicos estão em alta?

O curso de Arquitetura, em contrapartida, envolve tanto conhecimentos ligados à Engenharia Civil (dimensionamento de forças, análise da composição de terrenos para a sustentação da construção), como da área de humanas (história da arte, perspectivas antropológicas, sobre a moradia - como as pessoas consideravam e consideram as questões de habitação nas diversas culturas), passando pela análise da ocupação das cidades (paisagismo, urbanismo, áreas residenciais e comerciais, entre outras questões). É, portanto, um curso com mais profundidade e que oferece caminhos diversos de especialização como todo curso superior.

Veja também: 4 cursos técnicos na área de Engenharia

Para atuar na área de Arquitetura existem vários cursos técnicos. Abaixo você pode encontrar seis sugestões para quem deseja começar seus estudos na área.

projeto de arquitetura

1. Técnico em Edificações

O curso técnico em Edificações dura em média dois anos. Pode entrar no curso quem já concluiu ou está cursando o Ensino Médio e, ao final do curso, após cumprir o período de estágio e concluir toda a carga horária, o aluno recebe um certificado e pode, então, fazer seu registro profissional no Conselho Regional de Técnicos Industriais mais próximo para poder começar a trabalhar.

Vale lembrar que essa é uma formação de nível médio, e não superior. O currículo de Edificações pode variar entre as instituições que oferecem o curso, mas mesmo com todas essas variações, a formação segue uma base comum, que inclui disciplinas como: Desenho Técnico de Edificações; Logística de Canteiro e Gestão Ambiental; Orçamento de Obras; Planejamento e Gestão da Produção; Projeto Arquitetônico; Projeto de Instalações; e Projeto de Pesquisa e Inovação.

De acordo com o Catálogo Nacional de Cursos Técnicos (CNTC), elaborado pelo Ministério da Educação (MEC), quem conclui o curso técnico em Edificações pode realizar atividades como: desenvolvimento e execução de projetos de edificações; planejamento da execução e elaboração de orçamento de obras; desenvolvimento de projetos e pesquisas tecnológicas na área de edificações; coordenação da execução de serviços de manutenção de equipamentos e de instalações em edificações.

É um profissional que vai atuar lado a lado com engenheiros, arquitetos, eletricistas e também com o pessoal que executa a obra, participando de várias etapas de uma construção. Os principais empregadores são empresas de construção civil, escritórios de projetos e de construção civil, canteiros de obras, laboratórios de pesquisa e desenvolvimento.

Veja também: 
+Quem pode fazer um curso técnico?
+Existe curso técnico a distância?

2. Técnico em Design de Interiores

O designer de interiores planeja e organiza espaços residenciais, comerciais e públicos, escolhendo e combinando os diversos elementos de um ambiente. Estabelece relações estéticas e funcionais, harmoniza em um determinado espaço móveis, objetos e acessórios, procurando conciliar conforto, praticidade e beleza. Escolhe as cores, materiais, acabamentos e iluminação, adequando tudo, de acordo com o gosto e a  disponibilidade financeira do cliente. Projeta intervenções, como bancadas, gesso, marcenaria, escolhe a equipe de profissionais e acompanha todas as etapas do projeto.

O curso é voltado para estudantes em fase de conclusão do Ensino Médio; arquitetos, paisagistas e designers que buscam aprimoramento na área; profissionais de outros setores que almejam uma carreira mais compatível com as suas pretensões e pessoas que, mesmo sem nenhuma experiência anterior, buscam uma formação de Nível Técnico na área de Design e Projetos de Interiores, para atuar no mercado de trabalho com autonomia.

Veja também: Como incluir o curso técnico em seu currículo?

3. Técnico em Gestão de Escritórios de Arquitetura e Design

O curso conta com conteúdos sobre processos legais, contábeis e administrativos de um escritório de arquitetura e design, assim como estratégias comerciais para formar a sua carteira de clientes. 

Além disso, há conteúdos práticos que possibilitam que o aluno aprenda a otimizar o processo de abertura de um escritório de arquitetura e design; compreender a legislação; entender o papel profissional dos sócios e responsáveis técnicos; fazer o plano de criação e implementação da empresa; avaliar a viabilidade do negócio; criar estratégias comerciais; fazer prospecção para formar a carteira de clientes; entender os processos legais, contábeis e administrativos da empresa; calcular os custos e despesas variáveis e fixas; criar a imagem e a identidade da empresa; fazer a previsão de faturamento e calcular os investimentos necessários para o negócio.

Em algumas instituições também existe a oportunidade de os estudantes participarem de simulações de situações cotidianas da área, discussões em grupo, exercícios práticos e apresentações. 

Veja também: 
+9 cursos técnicos que têm os maiores salários
+Saiba quais são os 5 cursos técnicos que mais empregam

4. Técnico em Iluminação Residencial

Essa formação aborda conteúdos como técnicas de iluminação de ambientes em projetos de arquitetura, considerando aspectos funcionais e comportamentais, além das preferências estéticas do cliente. Para cursá-lo, é necessário estar matriculado no Ensino Médio e ser maior de 18 anos.

O curso é para profissionais e estudantes de Arquitetura, Design de Interiores e decoração, além de pessoas interessadas em aprender técnicas de iluminação de ambientes em residências. 

Após a formação, o aluno estará apto a compreender os conceitos e princípios da iluminação e as tecnologias disponíveis no mercado; fazer a avaliação funcional e comportamental dos diferentes tipos de ambientes residenciais; identificar as necessidades do cliente em cada ambiente; reconhecer os recursos e equipamentos de iluminação, além do seu melhor uso nos ambientes; usar técnicas de organização do espaço e do mobiliário no projeto arquitetônico; relacionar aspectos técnicos e estéticos no projeto de iluminação; criar projetos de iluminação residencial; apresentar os projetos de iluminação aos clientes.

Também poderá fazer análise dos espaços arquitetônicos, materiais e acabamentos, mobiliário e objetos de decoração em um projeto de iluminação.

Veja também: Os 10 melhores cursos técnicos em 2020

5. Técnico em Paisagismo e Jardinagem

O curso é voltado para quem gosta de plantas e jardinagem, tem afinidade com desenhos e quer aprender a utilizar softwares para criar projetos de paisagens. É necessário estar matriculado no Ensino Médio para cursá-lo.

Ao longo dessa formação, os estudantes aprendem a desenhar à mão croquis de jardins e paisagens; criar projetos paisagísticos em softwares 2D e 3D; analisar as condições ambientais: clima, iluminação natural e bioma; escolher as espécies de plantas mais adequadas a cada projeto; realizar manutenção de jardins: controle de pragas, frequência da irrigação, adubação periódica e substituição de plantas; gerir negócios paisagísticos: análise de mercado, estratégias de negócio, divulgação e comercialização de produtos e serviços, além de planejamento de receitas e despesas; utilizar softwares como SketchUp, AutoCAD e Adobe Photoshop.

Veja também: Quanto custa um curso técnico?

6. Técnico de Decoração de Ambientes

O curso conta com conteúdos relacionados à técnicas básicas de decoração para harmonizar cores e iluminação, além de temas como escolha de materiais, revestimentos, mobiliários e objetos decorativos para ambientes. 

Para cursá-lo, é preciso ter concluído o Ensino Fundamental II e ser maior de 16 anos. Esse curso é para profissionais e estudantes de Arquitetura e Design, vendedores e lojistas dos segmentos de decoração, mobiliário e iluminação, além de pessoas que desejam aprender a fazer a decoração de ambientes.

Com essa formação, o profissional terá habilidades para criar o briefing a partir das necessidades e as características do cliente; desenvolver a proposta de decoração do ambiente; aplicar ergonomia e acessibilidade aos projetos, seguindo normas técnicas; criar o memorial descritivo do projeto; desenhar e interpretar plantas de layout e elevações; aplicar teoria e psicologia das cores; harmonizar cores, formas e estilos; usar técnicas de iluminação de ambientes; pesquisar e selecionar mobiliários, luminárias e objetos decorativos; medir e escolher materiais e revestimentos; criar composições de elementos decorativos; identificar e aplicar tendências de decoração residencial.

Por que escolher um curso técnico de Arquitetura?

Nem todas as pessoas têm certeza do que desejam fazer pelo resto da vida, principalmente no momento em que a discussão dos cursos técnicos ou graduação entra em questão.

Antes de mais nada, avaliar as habilidades e interesses é uma boa maneira de acertar na hora da escolha de um curso técnico. Estar atento às oportunidades que o mercado oferece também é de suma importância, por isso, procure saber se o curso que você quer tem empregabilidade.

Não deixe de pesquisar sobre as tendências do mercado e como você pode conciliá-las com seus interesses.

Veja também: 5 motivos convincentes para fazer um curso técnico

Onde encontrar cursos técnicos de Arquitetura?

Veja logo a seguir uma lista de instituições de ensino parceiras do Quero Bolsa e que oferecem diversos tipos de cursos técnicos:

Por meio dessa parceria entre instituições e o Quero Bolsa, é possível conseguir descontos durante todo o curso. Para garantir a sua vaga com desconto, basta clicar no botão abaixo e selecionar a bolsa de estudo que tenha a ver com você!

Bolsas para cursos técnicos

banner image banner image

O que você achou deste artigo?

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2020 CNPJ: 10.542.212/0001-54