logo

  • Lista de faculdades
  • Lista de cursos
  • Lista de profissões
  • Revista Quero
  • Central de ajuda

Fale com a gente

Como funciona
  1. Busque sua bolsa

    Escolha um curso e encontre a melhor opção pra você.


  2. Garanta sua bolsa

    Faça a sua adesão e siga os passos para o processo seletivo.


  3. Estude pagando menos

    Aí é só realizar a matrícula e mandar ver nos estudos.


Jovem aprendiz: tudo sobre a profissão

Aquele que dá os primeiros passos no mercado de trabalho. Jovens podem ser inseridos no mundo do trabalho e conseguir experiência desde cedo; preparação envolve atividades na empresa e aulas teóricas e práticas
jovem aprendiz

Sobre a profissão

O jovem aprendiz é um profissional recém-inserido no mercado de trabalho, geralmente de pouca idade - entre 14 e 24 anos - e que está em treinamento em uma corporação. O recrutamento do jovem aprendiz é obrigatório no Brasil para empresas de médio e grande porte, amparado pela Lei do Aprendiz, aprovada no ano 2000 e regulamentada em 2005.


O programa consiste na inserção do jovem no mercado de trabalho, sem que isso prejudique seus estudos, sua formação e seu desenvolvimento como pessoa. O jovem aprendiz terá suas funções definidas de acordo com a vaga para a qual se candidatou, variando de empresa para empresa e de setor para setor, mas sempre em âmbito de aprendizado.


De acordo com a Lei N° 10.097, o jovem aprendiz deve possuir carga horária máxima de seis horas diárias. Porém, em casos de jovens com formação no ensino fundamental, a carga horária poderá se estender a até oito horas em situações em que a aprendizagem teórica esteja computada na duração total dos serviços do jovem.


Nesse sentido, o jovem aprendiz pode estar contratualmente ligado à empresa por até dois anos, período no qual o jovem conciliará seus estudos escolares com as atividades exercidas no trabalho.


Outro ponto de destaque são os direitos que o jovem aprendiz possui. A assinatura em Carteira de Trabalho, por exemplo, além do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), férias e 13º salário, são alguns dos exemplos disponíveis.


Além disso, o jovem aprendiz pode receber benefícios, como, por exemplo, vale refeição, assistência médica e odontológica, vale transporte, entre outros.

O jovem aprendiz costuma realizar tarefas mais administrativas e que contribuam para seu crescimento profissional. Ele tem a oportunidade de iniciar sua jornada no mercado e conquistar o primeiro emprego.

Para isso o jovem deve desenvolver, durante sua contribuição na empresa contratante, um perfil de comprometimento e responsabilidade. Qualidades como: organização, criatividade, comunicação, respeito, cordialidade, interesse, responsabilidade, podem ser pontos de destaque para um jovem aprendiz.

Vale ressaltar que o jovem aprendiz também pode ser efetivado. Tal direito é garantido pelo Artigo 431 da Lei N° 10.097. Em contrapartida, o aprendiz também poderá ter seu contrato revogado em casos como: desempenho insuficiente, falta disciplinar grave, ausência na escola que implique em perda de ano letivo, além de a pedido do próprio jovem.


Caso você tenha dúvidas se esta profissão é a escolha certa para você, não deixe de conferir o Teste Vocacional da Quero Bolsa. É rápido, gratuito e pode te ajudar nesta importante escolha profissional.

O jovem aprendiz pode trabalhar tanto em empresas privadas quanto públicas, de médio e grande porte e de todos os segmentos de mercado. O mais comum é que o jovem aprendiz desenvolva funções de assistência administrativa, secretariado e de escritório, adquirindo vivência e experiências corporativas.

De acordo com a plataforma Glassdoor, o salário médio para as funções desempenhadas pelo jovem aprendiz é de R$ 826,00, podendo variar de acordo com a empresa contratante e atividades exercidas pelo profissional.

Por que ser um Jovem aprendiz?

Panorama no estado de:
O mercado não apresenta crescimento nos últimos anos

Mas espera...selecionamos outras profissões que apresentam crescimento.

    Jovem aprendiz

    Como se tornar um Jovem aprendiz?

    Para ser um jovem aprendiz, o adolescente deve estar cursando ou ter concluído o Ensino Médio ou Fundamental em escola da rede pública, e então se candidatar a uma vaga em empresa pública ou privada. Geralmente, as empresas selecionam jovens de 14 a 18 anos, mas algumas aceitam candidatos de até 24 anos. Para jovens com deficiência, não há limite de idade. Além das atividades presenciais sob supervisão, o jovem aprendiz deve frequentar as aulas para seu desenvolvimento teórico em alguma instituição sem fins lucrativos.

    Também é comum que o jovem aprendiz agregue sua atuação no trabalho com cursos capacitatórios. De acordo com a Lei N° 10.097, que regulamenta a atuação do aprendiz, no Artigo 429, “os estabelecimentos de qualquer natureza são obrigados a empregar e matricular nos cursos dos Serviços Nacionais de Aprendizagem número de aprendizes equivalente a cinco por cento, no mínimo, e quinze por cento, no máximo, dos trabalhadores existentes em cada estabelecimento, cujas funções demandem formação profissional."

    Apesar de não haver obrigatoriedade de curso superior, se você gostaria de iniciar na área e fazer sua faculdade com uma bolsa de estudo em Administração, por exemplo, veja os cursos disponíveis na Quero Bolsa.

    Vale a pena estudar para ter essa profissão?

    Ser formado ou não... eis a questão?

    Qual cidade deseja trabalhar?

    Mais profissões da área de Outras

    Conheça mais profissões que combinam com você e compare as características dos cursos.