Carnaval na boa é com bolsa! Garanta a sua antes que as ofertas acabem
Promoção termina em
23
dias
03
horas
00
min
00
Ver ofertas
Informações
Whatsapp
Envie para 0800 123 2222
E-mail
contato@querobolsa.com.br
Telefone
Ligue para 0800 940 0840
Horário especial de carnaval
Segunda e terça das 8h às 18h
Sábado das 9h às 13h
Como funciona?
Encontre seu curso
Faça sua pré-matrícula online
Economize até o fim do curso!

Economista

O economista tem o papel de analisar e debater a atividade econômica para indicar caminhos eficientes

O que faz um economista

O economista estuda dados matemáticos, fatos históricos e estatísticas gerais para analisar e detectar as tendências econômicas de uma região, de um país, de um grupo ou até da economia global. Os relatórios produzidos por um economista ajudam a compreender o momento exato de investir ou retrair recursos financeiros de uma determinada aplicação.

É papel do economista reunir todos esses dados para debater a eficiência de sistemas em funcionamento no mundo e indicar recomendações de mudanças e ajustes que permitam que o patrimônio pessoal ou coletivo seja preservado ou ampliado.

Como se tornar um economista

Para poder atuar profissionalmente como economista, é preciso concluir um curso superior em Ciências Econômicas ou Economia. A duração média do curso é de quatro anos. A profissão é regulamentada no Brasil desde 1951, portanto, o bacharel em Ciências Econômicas precisa ser registrado no Conselho Regional de Economia (Corecon) de seu estado.

A profissão de economista exige capacidade de análise e abstração de dados variados, visto que vários fatores (políticos, sociais, ambientais) podem influenciar a economia global e regional. O mercado financeiro também exige que o economista tenha facilidade com contas e números, conhecimento sobre a realidade histórica de seu país, comportamento ético e que esteja em constante aprendizado para lidar com as transformações pelas quais as sociedades passam.

Áreas de atuação

No setor privado, o economista encontra um grande campo de atuação como consultor de instituições financeiras e bancárias. Suas análises são importantes para calcular a rentabilidade de projetos, a viabilidade de investimentos e a aplicação ou retirada de recursos. Seus estudos ajudam a promover o equilíbrio financeiro das instituições e de seus clientes. Outras funções nesse setor são a auditoria e a mediação de relações econômicas internacionais. O economista também encontra campo na assessoria de finanças pessoais e como comentarista na mídia televisiva, impressa, radiofônica e na internet.

O economista também tem espaço no setor público, trabalhando em órgãos como o Ministério da Economia, Banco Central, BNDES, bancos públicos, comissões de investimento e regulação, institutos de pesquisa e unidades de inteligência financeira. Nesses órgãos, é função do economista propor políticas governamentais para que a população tenha melhores condições e a economia do país se desenvolva com sustentabilidade.