Fale com a gente

Como funciona
  1. Busque sua bolsa

    Escolha um curso e encontre a melhor opção pra você.


  2. Garanta sua bolsa

    Faça a sua adesão e siga os passos para o processo seletivo.


  3. Estude pagando menos

    Aí é só realizar a matrícula e mandar ver nos estudos.


Olá! Quer uma ajudinha para descobrir seu curso ou faculdade ideal?

Quanto ganha um Cientista da computação? Salário e carreira na área de Ciência da Computação

Selecionamos informações sobre a profissão de Cientista da computação, incluindo salários por cidade e especialidade. Tudo para você escolher a carreira perfeita para você. Com a Quero Bolsa é assim, a gente te ajuda a escolher sua carreira e entrar na faculdade ideal com um super desconto.
Salário médio no Brasil Cientista da computação R$ 4.083,02
Maior salário médio por estado São Paulo R$ 4.908,95
Maior salário médio por especialidade Programador de Multimidia R$ 5.480,50

Qual o salário de um Cientista da computação?

O salário médio de um Cientista da computação no Brasil é de R$ 4.083,02.
Os estados onde a profissão de Cientista da computação têm os melhores salários são Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo.

As especialidades com os melhores salários são Programador de Maquinas - Ferramenta com Comando Numerico, Programador de Multimidia e Programador de Internet.

Essas informações são baseadas nas 3548 contratações que aconteceram no último ano, em todo o Brasil.

Salário de um Cientista da computação por especialidade
Especialidade Salário médio
Programador de Maquinas - Ferramenta com Comando Numerico R$ 7.639,31
Programador de Multimidia R$ 7.191,40
Programador de Internet R$ 7.083,73
Programador de Sistemas de Informacao R$ 5.774,55
Estude Ciência da Computação pagando menos!
As melhores ofertas para você começar a estudar pagando menos Ver bolsas de estudo

Como é a carreira de Cientista da computação?

O trabalho de um cientista da computação é diversificado e envolve uma variedade de atividades relacionadas à pesquisa, desenvolvimento e implementação de soluções computacionais. 


Em primeiro lugar, eles podem se envolver em projetos de pesquisa, explorando novos conceitos e teorias para avançar o campo da ciência da computação. Isso pode envolver a criação de algoritmos mais eficientes, a investigação de novas abordagens para a resolução de problemas ou a exploração de novas áreas, como inteligência artificial, aprendizado de máquina e computação quântica.


Além da pesquisa, os cientistas da computação frequentemente participam do desenvolvimento de software e sistemas. Isso inclui o projeto de arquiteturas de software, a codificação de programas, a realização de testes e a implementação de soluções eficazes para atender a necessidades específicas. Eles podem trabalhar em equipes colaborativas, contribuindo com suas habilidades para criar aplicativos, sistemas operacionais, algoritmos de segurança ou qualquer outra aplicação computacional.


A resolução de problemas é uma parte fundamental do trabalho de um cientista da computação. Eles são desafiados a encontrar soluções inovadoras para problemas complexos, otimizando processos e melhorando a eficiência dos sistemas existentes. A capacidade de analisar problemas, propor soluções e implementar essas soluções de maneira eficaz é uma habilidade essencial.


Além disso, muitos cientistas da computação também estão envolvidos em atividades acadêmicas, como lecionar, orientar estudantes de graduação e pós-graduação, e publicar artigos em conferências e revistas científicas. Isso contribui para o avanço contínuo do conhecimento na área.


Caso você tenha dúvidas se esse curso é a escolha certa para você, não deixe de conferir o Teste Vocacional da Quero Bolsa. É rápido, gratuito e pode te ajudar nessa importante escolha profissional.

Os objetivos na função de cientista da computação variam de acordo com o contexto específico, o campo de atuação e as metas individuais do profissional. No entanto, em linhas gerais, os cientistas da computação têm diversos objetivos, tais como:

Desenvolvimento de Tecnologia: Um dos principais objetivos é criar e aprimorar tecnologias computacionais, seja em hardware, software ou sistemas, buscando soluções inovadoras para problemas existentes ou criando novas oportunidades.

Pesquisa e Desenvolvimento: Os cientistas da computação geralmente se envolvem em pesquisas para avançar o conhecimento na área. Isso pode envolver a exploração de novos algoritmos, técnicas de programação, arquiteturas de computadores, entre outros.

Resolução de Problemas: Um objetivo central é aplicar os princípios da computação para resolver uma ampla gama de problemas, desde questões técnicas e algorítmicas até problemas do mundo real em diversas áreas, como saúde, finanças, ciências sociais, entre outras.

Inovação Tecnológica: Os cientistas da computação muitas vezes buscam criar produtos e serviços inovadores que possam impactar positivamente a sociedade, impulsionando o progresso tecnológico e econômico.

Otimização e Eficiência: Em muitos casos, os cientistas da computação trabalham para melhorar a eficiência e a performance de sistemas existentes, otimizando algoritmos, estruturas de dados e processos de computação.

Segurança da Informação: Garantir a segurança dos sistemas e dados é uma preocupação crescente. Cientistas da computação podem se concentrar em desenvolver técnicas e ferramentas para proteger informações sensíveis contra ameaças cibernéticas.

Educação e Divulgação: Muitos profissionais da área têm como objetivo compartilhar seu conhecimento e experiência, seja ministrando aulas, escrevendo artigos, participando de eventos ou contribuindo para comunidades de código aberto.

A carreira de cientista da computação na prática é multifacetada e pode variar significativamente de acordo com os interesses, habilidades e objetivos individuais de cada profissional. No entanto, há certos aspectos comuns que caracterizam essa carreira:

Educação e Formação: A maioria dos cientistas da computação começa sua jornada educacional com um curso de graduação em Ciência da Computação ou áreas afins. Muitos prosseguem com estudos avançados, como mestrado ou doutorado, para se especializarem em áreas específicas dentro da computação, como inteligência artificial, segurança da informação, computação gráfica, entre outras.

Desenvolvimento de Habilidades Técnicas: Ao longo de sua carreira, os cientistas da computação desenvolvem habilidades técnicas sólidas em programação, algoritmos, estruturas de dados, arquitetura de computadores, entre outros. Eles também acompanham as tendências tecnológicas e se mantêm atualizados com as novas ferramentas, linguagens e plataformas que surgem no campo.

Experiência Profissional: A prática é fundamental na carreira de um cientista da computação. Muitos profissionais começam sua carreira em estágios, projetos acadêmicos ou trabalhos de desenvolvimento de software. Com o tempo, eles acumulam experiência em projetos mais complexos e desafiadores, seja em empresas, instituições de pesquisa, organizações governamentais ou startups.

Trabalho em Equipe: A computação é frequentemente um esforço colaborativo. Cientistas da computação trabalham em equipes multidisciplinares, colaborando com engenheiros de software, designers, analistas de dados e outros profissionais para desenvolver soluções tecnológicas inovadoras e resolver problemas complexos.

Resolução de Problemas: Grande parte do trabalho de um cientista da computação envolve a resolução de problemas, desde questões técnicas até desafios do mundo real enfrentados por empresas e organizações. Isso requer habilidades analíticas aguçadas, criatividade e capacidade de pensar de forma crítica.

Aprendizado Contínuo: A tecnologia está em constante evolução, e os cientistas da computação precisam estar dispostos a aprender continuamente para acompanhar as mudanças no campo. Isso pode envolver participação em cursos, conferências, workshops e atividades de desenvolvimento profissional.

Liderança e Empreendedorismo: Alguns cientistas da computação optam por seguir carreiras empreendedoras, fundando suas próprias startups ou empresas de tecnologia. Nesses casos, eles podem assumir papéis de liderança, gerenciando equipes, definindo estratégias e buscando oportunidades de crescimento e inovação.

O mercado para cientistas da computação valoriza uma combinação de formação acadêmica e experiência prática. Embora os requisitos específicos possam variar dependendo do empregador, da indústria e da função, geralmente são exigidos os seguintes elementos:

Formação Acadêmica: A maioria dos empregadores procura candidatos com pelo menos um diploma de graduação em Ciência da Computação, Engenharia de Computação, Sistemas de Informação ou áreas relacionadas. Muitas vezes, para posições mais avançadas ou de pesquisa, um diploma de pós-graduação, como mestrado ou doutorado, pode ser preferido ou exigido.

Conhecimento Técnico: É fundamental ter um sólido conhecimento técnico em áreas como programação, algoritmos, estruturas de dados, arquitetura de computadores, redes, sistemas operacionais e banco de dados. Os cientistas da computação devem ser proficientes em várias linguagens de programação, como Java, Python, C++, entre outras, e estar familiarizados com o uso de ferramentas e frameworks relevantes para sua área de atuação.

Experiência Prática: A experiência prática é altamente valorizada no mercado. Isso pode ser adquirido por meio de estágios, projetos acadêmicos, trabalhos freelance, contribuições para projetos de código aberto ou experiência de trabalho em tempo integral. Ter um portfólio de projetos relevantes e demonstráveis pode ser um diferencial significativo ao buscar oportunidades de emprego.

Habilidades de Resolução de Problemas: Os cientistas da computação precisam ter habilidades sólidas de resolução de problemas e pensamento analítico. Eles devem ser capazes de abordar questões complexas de forma sistemática, identificar e avaliar alternativas, e propor soluções eficazes e inovadoras.

Habilidades de Comunicação e Trabalho em Equipe: A capacidade de comunicar ideias de forma clara e eficaz, tanto oralmente quanto por escrito, é crucial. Além disso, os cientistas da computação frequentemente trabalham em equipes multidisciplinares, portanto, habilidades de colaboração, cooperação e liderança são altamente valorizadas.

Aprendizado Contínuo: Dada a rápida evolução da tecnologia, os cientistas da computação devem estar comprometidos com o aprendizado contínuo. Isso envolve acompanhar as tendências e avanços na área, participar de cursos de atualização, conferências e workshops, e buscar oportunidades de desenvolvimento profissional.

Ver mais sobre essa carreira

A Quero Bolsa te ajuda a encontrar sua faculdade

A Quero Bolsa é um serviço que te ajuda a encontrar a sua faculdade ideal e a economizar nas mensalidades. Por meio do nosso site, você consegue vagas em mais de 1100 faculdades. Basta fazer a pré-matrícula para garantir seu curso!
Ilustração de uma pessoa com uma coroa na cabeça
  • Você encontra sua vaga e faz a pré-matrícula na hora
  • O desconto da Quero Bolsa é valido até o fim do curso
  • Bolsa garantida ou seu dinheiro de volta