Sobre
Sobre
Como funciona
Como funciona o Quero Bolsa?
Ligue grátis
0800
0800 941 3000
Seg - Sex 8h-22h
Sábado 9h-13h
Aceitamos ligação de celular
banner image banner image
Vestibular e Enem

Atualidades Enem: Intolerância

por Giovana Murça em 15/06/20

O conceito de intolerância já foi tema da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2016, com a proposta “Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil”. 

Não era a primeira vez que o assunto permeava os temas de redação do Enem. Em anos anteriores, a prova abordou temas como “O desafio de se conviver com a diferença” (2007) e “O movimento imigratório para o Brasil no século XXI” (2012).

intolerância
Mulheres protestam contra a intolerância e exigem o respeito ao estado laico em Brasília (Davi de Castro/EBC na Rede)

Por se relacionar com vários assuntos, o debate sobre tolerância e intolerância está constantemente em discussão. Nesta matéria, você fica por dentro sobre o tema e como ele pode ser abordado no Enem. Confira!

O que é tolerância e intolerância?

A palavra tolerância vem do latim tolerare e significa “aceitar” ou “suportar”. A tolerância, portanto, é a capacidade de aceitar o outro como ele é, respeitando seu modo de ser, pensar e agir

Já a intolerância, é o oposto; é a ação de não aceitar o diferente. “Intolerância se caracteriza por qualquer opressão a livre iniciativa do indivíduo, tanto em relação econômica, social, religiosa, política ou de pensamento”, explica o professor de Filosofia e Sociologia e Coordenador do ProEnem Leandro Vieira.

A tolerância é fundamental para que se viva em uma sociedade diversa, democrática e livre. Muitas vezes, as expressões de intolerância levam ao preconceito, discriminação e violência.

intolerância
Ato contra a LGBTfobia e criminalização da homofobia no Rio de Janeiro (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

A intolerância também pode carregar outros nomes, de acordo com o grupo a qual ela é direcionada. A intolerância com pessoas negras, por exemplo, se configura como racismo; a intolerância com pessoas LBGT é chamada de homofobia ou LGBTfobia; a intolerância motivada por gênero é designada sexismo, e por aí vai. 

Leia também: 21 dados para entender a luta do movimento negro no Brasil

A tolerância como um direito

A ideia de tolerância surgiu no contexto do Iluminismo no século XVII e foi teorizada pelo filósofo inglês John Locke. Como forma de acabar com as guerras religiosas, em uma carta, Locke propôs a separação do Estado e da Igreja, uma vez que cada instituição tem seu propósito e caráter.

Durante a Revolução Inglesa, essas e outras ideias iluministas influenciaram o Parlamento Inglês a aprovar propostas como o Ato da Tolerância, que estabelecia a liberdade religiosa (exceto a católicos).

As declarações iluministas das revoluções Gloriosa e Francesa, por sua vez, inspiraram a  Declaração Universal dos Direitos Humanos, publicada em 1948 pela Organização das Nações Unidas (ONU).

intolerancia
Eleanor Roosevelt exibe a edição em espanhol do Jornal das Nações Unidas contendo a Declaração Universal dos Direitos Humanos, em 1949 (Wikimedia Commons)

O documento estabelece os direitos fundamentais a todo os seres humanos independente da cor, origem, orientação sexual, religião, gênero ou inclinação política. A declaração serve como base contra a desigualdade humana, contra formas de calar violentamente expressões e manifestações culturais, sociais e políticas.

As origens da intolerância

A intolerância não é uma novidade do mundo moderno, ela existe há milênios. Um exemplo da Antiguidade é o Império Romano, no qual os romanos se sentiam superiores e subjugavam vários povos de diferentes culturas e etnias ao seu domínio. O próprio termo latim imperium significa poder e autoridade.

A intolerância ao diferente também marcou a Idade Média, quando haviam perseguições e opressões vindas da Igreja Católica e monarquias absolutistas. Na Idade Moderna, ela se expressou pela colonização na América, quando milhares de indígenas foram dizimados e africanos foram feitos de escravos.

No contexto brasileiro, o professor Leandro destaca a intolerância religiosa, observada em diversos momentos da história brasileira, principalmente contra religiões de matriz africana, e as intolerâncias a livre expressão, como no Brasil Império, Estado Novo e no Regime Militar.

intolerância
O terreiro de candomblé Axé Oyá Bagan, no Distrito Federal, foi destruído por um incêndio criminoso (Toninho Tavares/Agência Brasília)

Hoje em dia, as manifestação da intolerância e de discursos de ódio também aparecem nas redes sociais, Não são raros os ataques motivados por divergências políticas, racismo, LGBTfobia, discriminação com pessoas nordestinas e tantos outros.

O cúmulo da intolerância

Uma das maiores representações da gravidade da intolerância na história recente é o Holocausto, o genocídio de milhões de judeus, ciganos, comunistas, homossexuais, negros, feministas, pessoas com deficiência, entre outros grupos minoritários, pelo governo nazista de Hitler, durante a Segunda Guerra Mundial.

intolerancia
Judeus esperam triagem em Auschwitz. Quase todos saíam dali para as câmaras de gás. (Wikimedia Commons)

O Nazismo e outros governos totalitários pregavam violência, opressão às liberdades individuais e políticas, xenofobia, racismo e intolerância religiosa. Até hoje, ainda existem manifestações de grupos com os ideias nazistas (os chamados neonazistas). 

Leia: Entenda o que é fascismo, neofascismo e antifascismo

Uma das explicações dos especialistas para o fortalecimento desses grupos na atualidade são as crises políticas e econômicas. Em geral, se buscam culpados pelos problemas do país e culpa recai sobre o diferente, sejam opositores políticos, imigrantes ou pessoas de outras culturas.

Veja também: Crise Imigratória: Tudo o que você precisa saber sobre o tema

Paradoxo da Intolerância

Muitas vezes, essas manifestações defendidas com base na liberdade de expressão. Mas, em sua teoria “Paradoxo da Tolerância”, de 1945, o filósofo austríaco Karl Popper defende que é necessário suprimir as expressões intolerantes que não possam ser combatidas com argumentos racionais.

O filósofo aponta que a tolerância ilimitada leva ao desaparecimento da tolerância, pois os indivíduos tolerantes e a tolerância serão destruídos pelos intolerantes. Portanto, mesmo sendo um paradoxo, Popper defende que a sociedade tolerante deve ser intolerante com os intolerantes. 

intolerância

Os números da intolerância

De acordo com o Mapa do Ódio de 2019, um levantamento feito pela ONG Words Heal the World, em 2018, foram registrados 12.098 crimes de ódio no Brasil. A organização também mapeou a motivação desses crimes:

  • 70,47% - crimes de ódio motivados por preconceito racial;

  • 17,9% - crimes de ódio motivados por preconceito com relação à orientação sexual (majoritariamente pessoas LGBT);

  • 9,43% - crimes de ódio motivados por preconceito de gênero (majoritariamente mulheres; feminicídio)

  • 1,82% - crimes de ódio motivados por preconceito religioso;

  • 0,39% - crimes de ódio à origem.

Como o tema pode cair no Enem?

A intolerância pode aparecer no vestibular de diversas formas. O professor Leandro cita a opressão do regime nazista e fascista, a escravidão no Brasil, a intolerância religiosa contra a umbanda e candomblé, as desigualdades de gênero, o controle da imprensa e a intolerância às orientações sexuais.

intolerancia
(Reprodução/blog Religiões Afro Brasileiras e Política)

A respeito da redação do Enem, o professor de Redação e Português, também do ProEnem, Rômulo Bolivar, não tem expectativas de que o tema abordado seja intolerância, justamente pela polêmica em torno do assunto.

Mas, ele alerta: “Apesar disso, os alunos devem estar preparados para o tema. É importante estarem atentos ao percurso que a preocupação com direitos coletivos e individuais faz, desde as aspirações iluministas dos séculos XVII e XVIII, passando pelo fomento à Declaração Universal dos Direitos Humanos, pela promulgação da Constituição Federal, de 1988, até às mais recentes metas de sustentabilidade da ONU para 2030”. 

Rômulo ainda destaca que a intolerância tem relação direta com o desrespeito aos direitos humanos, o que implica anulação da proposta de intervenção e a perda de 200 pontos na nota da redação.

Leia também:
Atualidades Enem: Crise de 1929 x Crise de 2008
Saúde Mental: pode cair na Redação do Enem?
banner image banner image

O que você achou deste artigo?

ALERTA DE VAGAS i-close
Tá na dúvida? Preencha suas preferências que a gente te ajuda a achar sua vaga ideal.
ALERTA DE VAGAS i-close
Descubra qual profissão mais se encaixa com você.

Não fique na dúvida sobre o seu futuro. Faça o Teste Vocacional do Quero Bolsa.

ALERTA DE VAGAS i-close
Nós podemos te ajudar Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

Aqui no Quero Bolsa você compare vagas com bolsa em mais de 1.000 faculdades

Preencha os campos abaixo para receber avisos de vagas disponíveis em nosso site de acordo com seus interesses.

ALERTA DE VAGAS i-close
Deixe seus contatos Mailbox 3aaacb172f1a1e1ba19b2e93f60f637592c84194967e63e952c08d3cb04fa7a8
ALERTA DE VAGAS i-close
Falta só mais um passo! Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

As nossas melhores vagas chegam de surpresa. Por isso fique ligado.

Com a sua confirmação enviaremos ofertas exclusivas diretamente no seu Whatsapp. Rápido, fácil, prático e na tela do seu celular.

CENTRAL DE AJUDA i-close
Como podemos te ajudar?

Gostaria de saber como o Quero Bolsa funciona e se o site é confiável.

Veja as perguntas frequentes

Quero receber vagas de acordo com meus interesses diretamente em meu e-mail e WhatsApp.

Tá na dúvida? Preencha suas preferências que a gente te ajuda a achar sua vaga ideal.
i-close

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2020 CNPJ: 10.542.212/0001-54