Sobre
Sobre
Como funciona
Como funciona o Quero Bolsa?
Ligue grátis
0800
0800 941 3000
Seg - Sex 8h-22h
Sábado 9h-13h
Aceitamos ligação de celular
Vestibular e Enem

Enem 2020: como foi fazer uma prova difícil e injusta em plena pandemia

por Giovana Murça em 19/01/21

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020, com certeza, foi um dos mais - se não o mais - atípicos de todos os tempos. Ao fazer a prova pelo segundo ano como experiência jornalística, acreditei que as únicas novidades seriam o uso de máscara e o distanciamento das carteiras. Mas, o que se viu pelo Brasil foi um Enem marcado por desorganização, confusões e abstenções

como foi enem 2020

Além de máscara e álcool em gel, parece que muitos candidatos tiveram que contar com a sorte para realizar a prova no último domingo. Foram inúmeros relatos de estudantes que chegaram ao local de prova e deram de cara com uma sala lotada. Ou seja, quem chegou por último perdeu o lugar e terá que prestar a prova na reaplicação, em fevereiro. Houve outros ainda que não se sentiram seguros na sala de aplicação e decidiram voltar para casa.

E, é claro, a desorganização do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) em relação aos protocolos sanitários gerou muita aglomeração, confusão e consternação por parte dos candidatos. 

No meu local de prova, em São José dos Campos (SP), a impressão foi de que o Inep já contava com a abstenção de 51,5% - a maior da história do Enem. Isso porque quase metade dos estudantes faltaram, entretanto a sala estava com lotação máxima - respeitando o distanciamento entre as mesas. A conta não fechou. No pós-prova, o burburinho de outros candidatos era sobre o mesmo assunto: abstenção grande mas salas lotadas.

Num ano tão conturbado, motivos não faltaram para que os estudantes não fossem fazer a prova. Ao final, os estudantes que pareciam ser só uma “minoria barulhenta” que pedia o adiamento do exame, na fala de Alexandre Lopes, presidente do Inep, mostraram ser milhões.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

Prova difícil e injusta

Em entrevista ao UOL, o presidente do Inep prometeu uma prova que se adequaria à realidade dos estudantes que não tiveram aulas presenciais em 2020. Mas, não foi o que aconteceu. 

Acompanhando o Enem desde 2014 como candidata, professora e jornalista, posso dizer que essa prova de Ciências Humanas e Linguagens foi uma das mais difíceis e injustas dos últimos anos. Em algumas questões, a prova parecia ser uma avaliação do curso de Filosofia e não uma prova para estudantes de 17 anos que terminaram o Ensino Médio a distância. 

Veja também: Ensino remoto aumenta as desigualdades educacionais e pode afetar desempenho no Enem

Além disso, a prova trouxe muitas questões subjetivas. Com destaque para disciplinas de Inglês e Filosofia, que abordaram muitos textos poéticos e teorias filosóficas pouco conhecidas.

Na disciplina de História, pelo segundo ano seguido desde 2009, a prova não abordou o tema Ditadura Militar. Faltou também as tradicionais questões da frente de História do Brasil, que deram lugar a três questões sobre Antiguidade - tema com pouca incidência nos últimos anos.

Diferentemente do ano passado, que a prova “mais técnica”, como sugerida pelo ex-ministro da educação, Abraham Weintraub, não cobrou temas como movimentos sociais, feminismo e movimento negro, a prova deste ano trouxe textos relacionados a igualdade de gênero, resistência negra e escravização.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

Redação nota mil

O ponto forte desse Enem foi o tema de redação: “O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira”. O tema pertinente e atualíssimo pareceu agradar boa parte dos candidatos. Na live de correção do Quero Bolsa, em parceria com o Anglo, os estudantes comentaram que conseguiram citar de Dom Quixote a Whindersson Nunes.

como foi enem 2020

A aposta de professores e influenciadores em temas relacionados à educação não se concretizou, mas o tema não pegou todos de surpresa como nos anos anteriores. Aqui na própria Revista Quero, fizemos uma matéria sobre saúde mental na redação do Enem.

Dúvidas permanecem

Após um primeiro dia de provas conturbado, ainda restam dúvidas sobre o Enem. A Revista Quero deu em primeira mão um possível vazamento do tema de redação, mas que ainda não teve retorno do MEC. Nos próximos dias, os estudantes ainda aguardam pelos detalhes sobre a reaplicação da prova, prevista para os dias 23 e 24 de fevereiro.

Veja também:
Enem 2020: possível foto com proposta de redação vaza na internet
#AprendiNoEnem: veja os memes sobre o primeiro dia de prova

O que você achou deste artigo?

ALERTA DE VAGAS i-close
Tá na dúvida? Preencha suas preferências que a gente te ajuda a achar sua vaga ideal.
ALERTA DE VAGAS i-close
Descubra qual profissão mais se encaixa com você.

Não fique na dúvida sobre o seu futuro. Faça o Teste Vocacional do Quero Bolsa.

ALERTA DE VAGAS i-close
Nós podemos te ajudar Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

Aqui no Quero Bolsa você compare vagas com bolsa em mais de 1.000 faculdades

Preencha os campos abaixo para receber avisos de vagas disponíveis em nosso site de acordo com seus interesses.

ALERTA DE VAGAS i-close
Deixe seus contatos Mailbox 3aaacb172f1a1e1ba19b2e93f60f637592c84194967e63e952c08d3cb04fa7a8
ALERTA DE VAGAS i-close
Falta só mais um passo! Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

As nossas melhores vagas chegam de surpresa. Por isso fique ligado.

Com a sua confirmação enviaremos ofertas exclusivas diretamente no seu Whatsapp. Rápido, fácil, prático e na tela do seu celular.

CENTRAL DE AJUDA i-close
Como podemos te ajudar?

Gostaria de saber como o Quero Bolsa funciona e se o site é confiável.

Veja as perguntas frequentes

Quero receber vagas de acordo com meus interesses diretamente em meu e-mail e WhatsApp.

Tá na dúvida? Preencha suas preferências que a gente te ajuda a achar sua vaga ideal.
i-close

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2021 CNPJ: 10.542.212/0001-54