Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Biologia

Animais invertebrados

William Yugue
Publicado por William Yugue
Última atualização: 22/3/2020

Introdução

Dentro do Reino Animal, os organismos são divididos taxonomicamente em filos, como os poríferos, artrópodes, anelídeos e cordados, mas outra forma de classificar os organismos dentro do Reino animal é com relação a características apresentadas por determinados grupos. 

Dentre as classificações utilizadas atualmente, a principal é com relação à presença ou ausência de estruturas consideradas verdadeiros marcos evolutivos, a partir das quais os organismos puderam adentrar novos ambientes, mudar seus hábitos alimentares, aumentar suas taxas de reprodução e estabelecimento da espécie etc.

A principal estrutura empregada para classificar os organismos dentro do reino animal é a coluna vertebral, que segmenta os organismos em vertebrados, quando apresentam a coluna vertebral, ou invertebrados, quando a coluna vertebral é ausente.

O que é um animal invertebrado

São considerados animais invertebrados todos aqueles organismos pertencentes ao Reino Animal (ou Animalia) que não possuem coluna vertebral e crânio bem definido, embora sejam pluricelulares, eucariontes e heterotróficos, como os animais vertebrados. Dentro dessa classificação, se encontram animais mais primitivos, como as esponjas do mar e as águas-vivas, assim como os vermes e os insetos.

A coluna vertebral, também chamada de espinha dorsal, é uma estrutura óssea que se estende a partir do crânio até a pelve (região próxima da cintura) e é responsável por

  • Proteger a medula espinhal; 
  • Auxiliar no suporte do peso do corpo, assim como na postura e na locomoção;
  • Garantir flexibilidade ao corpo.
  • Servir de ponto de fixação para as costelas, cintura pélvica e sistema muscular;

 

Coluna vertebral humana, suas regiões e segmentos. 

Grupo de Animais Invertebrados

Os invertebrados podem ser taxonomicamente divididos em 8 filos principais. Conforme veremos adiante, há, ainda, no filo dos cordados, dois subfilos compostos por animais também invertebrados: os urocordados e os cefalocordados, que formam a categoria dos protocordados.

Poríferos

Também chamados de espongiários ou apenas esponjas, os poríferos são considerados os organismos mais primitivos dentro do Reino Animal.

São seres aquáticos e predominantemente marinhos, havendo poucos indivíduos em água doce. São organismos sésseis, ou seja, sem capacidade locomotora na maior parte da sua vida, vivendo fixados em estruturas rochosas, em bancos de areia no oceano ou em corais.

O nome porífero está relacionado com a presença de poros que garantem a absorção de água e nutrientes pelo organismo. Esses poros chamados de óstios são formados por células específicas chamadas porócitos, que formam um canal entre o meio externo e interno do porífero.

Aplysina aerophoba. 

Cnidários

Os cnidários são animais exclusivamente aquáticos e, em sua maioria, são marinhos, habitando as regiões tropicais costeiras. Podem apresentar vida livre, sendo seres nadantes, como as medusas e as águas-vivas, ou podem ser organismos sésseis, que se fixam em algum substrato e permanecem imóveis ao longo da vida, como os pólipos e as anêmonas-do-mar.

Os cnidários apresentam sistemas fisiológicos bem primitivos. Como não possuem órgãos, muitos dos processos metabólicos ocorrem nas células do animal sem uma especialização como a encontrada nos filos subsequentes.

Duas características fisiológicas presentes nos cnidários são a presença da cavidade gastrointestinal e a presença de células nervosas, mostrando que, mesmo de forma primitiva, o filo já apresenta desenvolvimento do aparelho digestório e nervoso.

Chrysaora fuscescens, água viva conhecida como urtiga do mar. 

Platelmintos

Os platelmintos são chamados de vermes achatados ou planos e são agrupados dentro do filo dos Platyhelminthes. São organismos invertebrados, de corpo mole e de pouca espessura. Podem apresentar vidas livres, sendo encontrados em ambientes aquáticos ou úmidos, ou, ainda, podem se alojar no interior de outros organismos, atuando como parasitas.

São exemplos de animais invertebrados do filo platelminto as tênias e as planárias, assim como outros vermes parasitas, como o Schistosoma causador da esquistossomose. 

Os platelmintos são os primeiros organismos triblásticos a se estabelecerem no planeta, possuindo, assim, três folhetos embrionários (endoderma, mesoderma e ectoderma), que darão origem aos demais tecidos e órgãos do corpo.

A presença de mesoderma foi uma importante aquisição evolutiva, pois todo o tecido muscular é oriundo do mesoderma. Isso permitiu, a partir dos platelmintos, uma melhor locomoção, não apresentando mais (nesse filo e nos filos subsequentes) organismos sésseis, apenas de vida livre.

Planária torva. 

Nematelmintos

Os nematelmintos são chamados de vermes cilíndricos ou alongados. Podem também ser chamados de nematódeos ou, ainda, nematóides, e são agrupados dentro do filo dos Nematoda. São organismos invertebrados e não segmentados.

Apresentam, geralmente, vida livre, sendo encontrados em ambientes aquáticos (tanto de água doce, quanto salgada) ou em ambientes terrestres úmidos. Podem, ainda, se alojar no interior de outros organismos, atuando como parasitas. São exemplos de vermes nematelmintos as lombrigas e os ancilostomas, vermes causadores, respectivamente, da Ascaridíase e da Ancilostomose.

Os nematelmintos possuem corpo cilíndrico e bem alongado, com simetria bilateral, podendo dividir seu corpo em duas partes iguais e apresentando duas regiões (região posterior e anterior).

Podem apresentar uma cutícula protéica protetora acima da epiderme (camada de células mais externa do corpo) e abaixo da epiderme, além de células derivadas do mesoderma que têm capacidade de contração, auxiliando na locomoção desses organismos.

C. elegans adulto. 

Anelídeos

Filo que agrupa os organismos segmentados e portadores de metâmeros, porções essenciais nas quais o corpo de um indivíduo é, didaticamente, dividido. O nome do filo é, justamente, derivado da presença desses metâmeros, que assemelham-se a anéis ao longo do corpo do animal.

As principais características dos anelídeos se devem à sua morfologia corporal. Os anelídeos possuem corpo alongado, geralmente cilíndrico e, o mais importante: segmentado, também chamado de corpo metamerizado, que nada mais é que um corpo organizado em segmentos chamados de metâmeros ou anéis.

Os metâmeros são muito semelhantes dentro de um mesmo organismo, com exceção das extremidades. O metâmero da extremidade anterior do corpo possui a boca, olhos e, dependendo do organismo, tentáculos. Já o metâmero da região posterior do corpo possui o ânus.

Todos os metâmeros possuem musculatura própria, promovendo, assim, a movimentação desses organismos. Além dos anelídeos, os artrópodes e os cordados também apresentam corpo segmentado.

 

Lumbricus terrestris, a minhoca de jardim. 

Moluscos

O filo dos moluscos, também chamado de filo Mollusca, reúne todos os animais de corpo mole e que, muitas vezes, são encontrados envolvidos por conchas, que garantem sua proteção. 

A maior parte dos moluscos vive em ambientes aquáticos, embora existam alguns poucos terrestres, sendo geralmente encontrados em ambientes úmidos e sem luminosidade excessiva. São os polvos e lulas, no ambiente aquático, e as lesmas e caramujos, no ambiente terrestre, os principais representantes desse filo.

A característica principal da maior parte dos moluscos é a capacidade de produzir uma estrutura protetora chamada de concha, formada a partir do manto (ou pálio) do molusco, que é um tecido semelhante à pele e responsável por revestir a massa visceral do organismo. Esse manto passa a secretar substâncias desde a fase inicial de formação do molusco até a fase adulta. Essas substâncias, como o carbonato de cálcio, se aglomeram e formam a estrutura rígida da concha.

Lesma 

Caracol 

Artrópodes

Os artrópodes são animais que têm como característica principal as patas articuladas. Essa característica garante maior variedade de movimentos e capacidade de locomoção, o que foi muito importante para os processos adaptativos que resultaram na presença de artrópodes em todos os ecossistemas do planeta. As antenas presentes na maioria dos Artrópodes também podem ser consideradas um apêndice, que possui função sensorial, facilitando a busca de alimentos.

São os insetos, besouros, lacraias, lagostas e outros animais que possuem um esqueleto externo rígido e que se locomovem dinamicamente devido a essas patas articuladas.

Os artrópodes compõem o maior filo do Reino Animal existente, com mais de um milhão de espécies descritas atualmente, e estima-se que esse filo seja responsável por cerca de 84% de todas as espécies de animais conhecidas. 

Diferentes espécies de insetos. 

Equinodermos

Os equinodermos ou echinodermatas são animais exclusivamente marinhos e que, na escala evolutiva, são os que mais se aproximam dos cordados, filo em que se encontra os seres humanos.

O nome equinodermo deriva do grego (echinos: espinhos, e derma: pele) e faz referência aos muitos espinhos projetados a partir do endoesqueleto desses organismos, formando uma epiderme rígida e com espinhos salientes, que é a principal característica de alguns indivíduos desse filo.

Dentro do filo dos equinodermos encontram-se organismos marinhos conhecidos como pepinos do mar, lírios do mar, bolachas da praia, serpentes do mar, ouriços do mar e seu integrante mais comum: as estrelas-do-mar.

Estrela do Mar. 

Cordados

Dentro do filo dos cordados, embora apresentem notocorda em seu desenvolvimento embrionário, dois subfilos são considerados invertebrados devido a essa notocorda não se desenvolver em coluna vertebral. Os mamíferos são uma classe dentro do filo dos craniatos/vertebratas, portanto, não existem mamíferos invertebrados.

  • Cephalochordata (Cefalocordados): Animais marinhos de poucos centímetros de comprimento. Geralmente são encontrados no interior de rochas ou em canais subterrâneos na areia. São muito similares aos peixes, embora não possuam crânio nem cérebro. Especula-se que foi a partir dos cefalocordados que surgiram os vertebrados. O principal integrante desse grupo é o Branchiostoma lanceolatum, conhecido como anfioxo.

Branchiostoma lanceolatum, anfioxo. 

  • Urochordata (Urocordados): Também chamados de tunicados, devido ao envoltório de polissacarídeo característico desse subfilo, chamado de túnica, esses organismos se assemelham mais aos equinodermos do que aos cordados, sendo considerados, na linha evolutiva, os primeiros organismos gerados a partir do mesmo ancestral dos equinodermos. São organismos sésseis (sem capacidade de locomoção), marinhos e que podem viver de forma isolada ou em conjunto, formando grandes colônias. Sua aparência é similar a uma bolsa gelatinosa, embora existam alguns tunicados com estrutura larval que são semelhantes a girinos.

Polycarpa aurata, um tunicado. 

Animais invertebrados terrestres x Animais invertebrados aquáticos

Como já dito anteriormente, a maior parte dos filos dos invertebrados possuem integrantes tanto de vida aquática, como de vida terrestre. Alguns filos, como os poríferos, cnidários e equinodermos, no entanto, apresentam indivíduos exclusivamente aquáticos e predominantemente marinhos.

Outros filos, como os platelmintos, nematelmintos e moluscos, apresentam predominantemente organismos de vida aquática, porém, no caso dos moluscos, as lesmas e os caracóis, embora prefiram ambientes úmidos, conseguem sobreviver em ambientes terrestres. Já os vermes, como os platelmintos e nematelmintos, por atuarem como parasitas e se alojarem dentro de outros organismos, também apresentam preferências por ambientes úmidos e aquosos.

Anelídeos e artrópodes, ainda que tenham organismos de hábitos aquáticos, apresentam organismos predominantemente de vida terrestre, como as minhocas, no caso dos anelídeos, e os insetos e aracnídeos, no caso dos artrópodes. 

Como é feita a movimentação dos animais invertebrados    

Como a coluna vertebral, dentre outras funções, melhora o equilíbrio e aumenta a eficiência dos processos locomotores, nos animais invertebrados, principalmente nos filos mais primitivos, a movimentação é limitada.

Os primeiros invertebrados, como as esponjas do mar e outros organismos do filo dos poríferos, são considerados organismos sésseis, que não apresentam atividade locomotora na maior parte do seu ciclo de vida. Já o filo dos cnidários, apresentam os primeiros indivíduos de vida livre, mas como são organismos aquáticos, essa movimentação é auxiliada pela água presente no ambiente que vivem. 

A partir dos platelmintos e o estabelecimentos dos três folhetos embrionários, a locomoção se tornou mais eficiente, já que, dentre os folhetos embrionários, o mesoderma é o responsável pelo estabelecimento do tecido muscular, fundamental para atividade de locomoção. Platelmintos apresentam capacidade de movimentação no ambiente aquático, assim como os nematelmintos e anelídeos que possuem capacidade de rastejar.

Os moluscos e equinodermos também possuem capacidade de locomoção, que pode ser rastejando ou nadando no ambiente em que se encontram.

Dentre os invertebrados, os artrópodes apresentam a maior eficiência na locomoção, isso devido aos apêndices articulados, característica principal desse filo, permitindo não só a locomoção em ambiente terrestre e aquático, mas também, no caso de algumas espécies, o voo.

Como os animais invertebrados se alimentam?    

A alimentação dos invertebrados também está relacionada à sua evolução. Animais primitivos, como os poríferos, são considerados animais filtradores, pois extraem os nutrientes presentes no meio aquoso em que vivem.

Cnidários já apresentam capacidade de caça de pequenos organismos, enquanto platelmintos e nematelmintos podem estabelecer relação de parasitismo, alimentando-se dos nutrientes absorvidos por outros organismos hospedeiros ou do próprio organismo hospedeiro.

Anelídeos, equinodermos e moluscos se alimentam, em geral, dos próprios nutrientes presentes no ambiente em que vivem. Alguns moluscos também apresentam hábito de caça de pequenos organismos. 

Nos artrópodes, há indivíduos com hábitos de caça, como as aranhas e outros aracnídeos, e individuos de hábitos herbívoros, que se alimentam, principalmente, de folhas, como as lagartas, ou do néctar das flores, como as borboletas.


Exercícios

Exercício 1
(PUC-SP/2007)

Na tira de quadrinhos, faz-se referência a um verme parasita. Sobre ele, foram feitas cinco afirmações. Assinale a única correta.

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...