Fale com a gente

Como funciona
  1. Busque sua bolsa

    Escolha um curso e encontre a melhor opção pra você.


  2. Garanta sua bolsa

    Faça a sua adesão e siga os passos para o processo seletivo.


  3. Estude pagando menos

    Aí é só realizar a matrícula e mandar ver nos estudos.


Olá! Quer uma ajudinha para descobrir seu curso ou faculdade ideal?

Direito

Saiba tudo sobre o curso de Direito e comece a estudar com ajuda da Quero Bolsa

Ilustração de uma garota fazendo uma pesquisa do curso de Direito no notebook
Média Salarial: R$ 4.752,14
Duração: em média, 5 anos
Bolsas: a partir de R$ 250,00
Ver bolsas de até 95%

O que é Direito?

Última atualização: 21/05/2024

Direito é o conjunto de normas que regulam a vida social, estabelecendo direitos e deveres para os indivíduos e instituições em uma sociedade. Essas normas são criadas por meio de processos legislativos e jurisprudenciais, abrangendo áreas como o Direito Civil, Administrativo, Constitucional, Trabalhista entre outros. Os profissionais do Direito, como advogados, juízes e promotores, têm o papel de interpretar e aplicar essas normas, garantindo a justiça e a ordem social.

A faculdade de Direito é a área acadêmica voltada à formação de advogados, juízes, promotores, delegados, entre outras profissões relacionadas. O curso ensina os alunos a interpretar e aplicar as leis, em âmbitos como civil, penal e da família.

As disciplinas do curso incluem o Direito Constitucional, que estuda a estrutura do Estado e os direitos fundamentais, Direito Administrativo, que aborda as regras que regem a administração pública, e Direito Comercial, que lida com as normas para empresas e negócios. Além disso, matérias como Direito Tributário e Direito do Trabalho estudam a legislação fiscal e as relações ocupacionais.

O curso de Direito também estimula o desenvolvimento de habilidades práticas, como a capacidade de argumentação, de redação jurídica, de interpretação de leis, de resolução de conflitos, entre outras. Para isso, são oferecidas atividades como simulações de julgamentos, estágios em escritórios de advocacia, atendimento jurídico à população, entre outras atividades.

Quanto anos dura o curso de Direito?

A faculdade de Direito tem uma duração mínima de 5 anos, sendo dividida em 10 semestres, com uma carga horária mínima de 3.700 horas, conforme as Diretrizes Curriculares do Ministério da Educação (MEC).

Após a conclusão do curso, os formados em Direito podem atuar como advogados em escritórios, empresas ou órgãos públicos, como juízes, promotores, delegados, defensores públicos, entre outras carreiras relacionadas à área do direito.

Existe curso de Direito EaD?

Diferente de outras graduações, no Brasil, não há cursos de Direito na modalidade de Educação a Distância (EaD) reconhecidos pelo MEC. A principal razão para isso é a posição da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que teme que a oferta elevada de cursos EaD de Direito comprometa a qualidade das formações, potencialmente levando a um aumento no número de advogados inaptos para atuar em concursos e no exame da OAB. A OAB também argumenta a necessidade de um contato mais próximo entre alunos e docentes.

No dia 29 de novembro, o MEC suspendeu o processo de autorização do curso de Direito EaD, por meio da Portaria Nº 2.041. A medida também se aplica a uma série de cursos e tem o prazo de 90 dias.

+ Bolsas de Estudo para cursos de Direito

Caso você tenha dúvidas se o curso de Direito é a escolha certa para você, não deixe de conferir o Teste Vocacional para Direito da Quero Bolsa. É rápido, gratuito e pode te ajudar nessa importante escolha profissional.

Os tipos de formação para o curso de Direito são: bacharelado e pós-graduação .

Como é o curso de Direito?

O curso de Direito explora a aplicação da lei em diferentes esferas, como constitucional, civil, penal, trabalhista, empresarial e ambiental. Com duração de cinco anos, o programa prepara o estudante para entender, interpretar e aplicar as leis, desenvolvendo habilidades críticas e analíticas demandadas para a prática jurídica.

A metodologia de ensino do curso de Direito concilia teoria e prática. Durante os anos inicias de formação, os estudantes participam de aulas expositivas, que apresentam os conceitos alicerçais do campo. Posteriormente, atividades práticas são disponibilizadas em núcleos jurídicos e laboratórios, que simulam audiências e simulações de julgamento.

Além disso, o bacharelado em Direito tem parte de sua carga horária destinada à realização de estágios supervisionados. O curso também envolve a elaboração de um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

Após a conclusão do curso, o formando recebe o título de bacharel em Direito, que é um pré-requisito para quem deseja seguir a carreira jurídica, seja como advogado, promotor, juiz, entre outras funções.

O bacharel em Direito é uma titulação fornecida aos profissionais que concluem o curso. Vale mencionar, entretanto, que os profissionais só podem desempenhar funções profissionais após a aprovação no exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Cumprindo com as exigências mencionadas, o profissional formado em Direito pode ser:

  • Advogado: Representa os interesses de clientes em processos judiciais e administrativos, oferece aconselhamento legal e redige documentos legais.

  • Juiz: Responsável por julgar casos, interpretar e aplicar a lei em tribunais.

  • Promotor público: Atua em nome do Estado na acusação de crimes, busca a aplicação da lei e proteção dos interesses públicos.

  • Defensor público: Oferece assistência jurídica gratuita para pessoas que não podem pagar por serviços advocatícios.

  • Delegado de polícia: Investiga crimes, coordena equipes de investigação e atua na manutenção da ordem pública.

  • Perito criminal: Realiza exames técnicos e científicos em locais de crime, analisando evidências e fornecendo subsídios para investigações.

  • Notário e registrador: Autentica documentos e registra atos civis, como casamentos, divórcios e propriedades.

  • Professor de direito: Lecciona disciplinas jurídicas em instituições de ensino superior.

  • Consultor jurídico: Oferece aconselhamento legal a empresas, organizações ou indivíduos sobre questões jurídicas.

  • Advogado corporativo: Trabalha diretamente para uma empresa, cuidando de questões legais internas, como contratos, conformidade e litígios.

  • Advogado ambiental: Especializado em questões relacionadas ao meio ambiente, como leis de proteção ambiental e regulamentações de recursos naturais.

  • Advogado de propriedade intelectual: Lida com assuntos relacionados a patentes, direitos autorais, marcas registradas e propriedade intelectual.

  • Advogado de família: Trata de questões relacionadas a casamento, divórcio, guarda de crianças e adoção.

  • Advogado trabalhista: Atua em questões relacionadas a contratos de trabalho, direitos dos empregados e questões sindicais.

  • Advogado penal: Especializado em direito criminal, defendendo ou acusando indivíduos em casos criminais.

De acordo com a BBC, o Brasil é o país com o maior número de advogados no mundo. Aproximadamente 120 mil brasileiros realizam anualmente o exame da Organização de Advogados do Brasil (OAB) para obter a licença para exercer a advocacia. Esses números indicam que o Brasil possui a maior proporção de advogados por habitante em comparação com outros países.

No Brasil, há um advogado para cada 164 brasileiros, enquanto nos Estados Unidos, por exemplo, a proporção é de um advogado para cada 253 habitantes. Além disso, de acordo com a OAB, com base em dados da International Bar Association (IBA), a Índia é o único país que supera o Brasil em número absoluto de advogados, com pouco mais de 2 milhões, o que corresponde a uma média de 1 advogado para cada 700 habitantes.

Dica importante: Confira o Guia Completo sobre a Redação do Enem. Veja dicas incríveis para você arrasar e conseguir uma boa nota nesta parte importante da prova. Tenha acesso aos critérios de avaliação, dicas de especialistas e exemplos nota 1000! Tudo gratuito para você!

Quais são as melhores faculdades de Direito do Brasil?

Confira as melhores faculdades de Direito do Brasil, segundo o Guia da Faculdade 2023, uma avaliação realizada anualmente pelo jornal O Estado de S. Paulo (Estadão) em parceria com a Quero Bolsa. O indicador atribui uma nota variável de 1 a 5.

Instituição Nota Cidade
Universidade de Brasília (UnB) 5 Brasília (DF)
Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) 5 Belo Horizonte (MG)
Universidade Federal do Paraná (UFPR) 5 Curitiba (PR)
Fundação Getúlio Vargas (FGV) 5 Rio de Janeiro (RJ)
Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) 5 Rio de Janeiro (RJ)
Fundação Escola Superior do Ministério Público (FMP) 5 Porto Alegre (RS)
Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) 5 Santa Maria (RS)
PUC-Campinas 5 Campinas (SP)
Universidade de São Paulo (USP) 5 Ribeirão Preto (SP)
PUC-SP 5 São Paulo (SP)

Veja também: A grade curricular do curso de Direito no site da Quero Bolsa.

Qual a grade curricular de Direito?

Grade Curricular é o conjunto de matérias que o aluno estudará durante o curso. Veja abaixo um exemplo de grade curricular para o curso de Direito em uma de nossas faculdades parceiras:

  • Argumentação e Pesquisa Jurídica

  • Ciência Política

  • Criminologia

Ver a grade curricular

O que estuda a faculdade de Direito?

A Faculdade de Direito aborda política, filosofia, sociologia, economia e outras ciências sociais, visando a compreensão das leis e fenômenos jurídicos, com uma abordagem interdisciplinar.

Alguns dos principais tópicos e áreas de estudo incluem:

Ilustração realista mostrando estudantes de Direito engajados em diversas atividades acadêmicas, como julgamentos simulados, estudo de direito constitucional, palestras sobre direito penal, e prática de escrita e pesquisa jurídica.

  • Introdução ao Direito: Fundamentos do sistema legal, estrutura do sistema jurídico, fontes do direito, teoria jurídica, entre outros.

  • Direito Civil: Abrange as leis que regem as relações entre indivíduos e organizações privadas, incluindo contratos, responsabilidade civil, propriedade, sucessões, família, entre outros.

  • Direito Constitucional: Estuda a Constituição, seus princípios, direitos fundamentais, organização e funcionamento do Estado, separação de poderes, entre outros.

  • Direito Penal: Examina as leis relacionadas a crimes, punições, procedimentos criminais, teoria do crime, penas, entre outros.

  • Direito Administrativo: Envolvido com as leis que regulam as atividades do governo, incluindo agências governamentais, poder executivo, poder regulatório, entre outros.

  • Direito do Trabalho e Previdenciário: Estudo das leis que regem as relações de trabalho, direitos dos trabalhadores, contratos de trabalho, seguridade social, entre outros.

  • Direito Empresarial: Envolve questões relacionadas a empresas, tais como direito societário, contratos comerciais, falência e recuperação judicial, propriedade intelectual, entre outros.

  • Direito Internacional: Estuda as leis que governam as relações entre diferentes países, incluindo tratados internacionais, direitos humanos, organizações internacionais, entre outros.

Ao concluir o curso de Direito, o aluno estará preparado para atuar em diversas áreas do mercado de trabalho, como advogados, juiz, promotores, delegados, entre outras carreiras relacionadas à área do direito.

Quais são os ciclos do curso de Direito?

Conforme definido pelas Diretrizes Curriculares do MEC, a faculdade de Direito é estruturada em três ciclos principais, sendo eles: básico, intermediário e profissionalizante. Cada conjunto estuda aspectos específicos do campo jurídico, visando a formação de futuros profissionais qualificados. Confira mais detalhes sobre cada ciclo.

Ciclo Básico

Introduz os alunos às disciplinas básicas do Direito, abrangendo áreas como Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Penal e Direito Civil. Esses conteúdos formam a base teórica necessária para compreender os princípios do Estado, a organização da administração pública, os conceitos de crimes e penas, bem como as relações jurídicas entre as pessoas.

Ciclo Intermediário

O ciclo intermediário visa o aprofundamento teórico, incluindo disciplinas como Direito Processual Civil, Direito Processual Penal, Direito Tributário e Direito Comercial, que estudam os procedimentos judiciais civis e penais, as normas que regem o sistema tributário e as leis que orientam as atividades empresariais.

Ciclo Profissionalizante

A última fase da graduação estimula o desenvolvimento de habilidades práticas necessárias para o exercício da advocacia. Os alunos têm contato com práticas jurídicas, incluindo a redação de peças processuais, realização de audiências e consultoria jurídica. As disciplinas desse período podem incluir: Direito do Trabalho, Direito do Consumidor e Direito Ambiental.

Além dos ciclos apresentados, o currículo da faculdade de Direito inclui conteúdos optativos, que permitem a livre escolha de áreas do interesse particular de cada aluno, como Direito Internacional, Direito Previdenciário ou Direito Eleitoral. As atividades extracurriculares, como grupos de estudo, pesquisas e eventos, também complementam a formação acadêmica.

O que tem que gostar para fazer Direito?

Para estudar Direito, é essencial ter uma afinidade e interesse genuíno pelo funcionamento da sociedade, pela resolução de problemas, pela análise crítica de questões legais e pela compreensão dos sistemas jurídicos. Além disso, é importante ter habilidades como capacidade de argumentação, interpretação de textos, raciocínio lógico, capacidade de comunicação oral e escrita, bem como habilidades de pesquisa e análise.

Aqueles que desejam seguir uma carreira em Direito também devem ter uma forte ética de trabalho, dedicação ao estudo e interesse em ajudar a resolver conflitos e promover a justiça.

O estudo do Direito envolve uma compreensão profunda das leis, dos processos judiciais, da jurisprudência e dos princípios éticos que regem a profissão. Portanto, é importante ter uma paixão pelo aprendizado contínuo e pelo aprimoramento das habilidades necessárias para atuar de forma eficaz no campo jurídico.

Veja 4 dicas da Quero Bolsa antes de você fazer Direito

Escolher a faculdade de Direito é uma decisão que pode definir o futuro de sua carreira. Antes de realizar essa importante escolha, a Quero Bolsa recomenda algumas dicas essenciais:

Escolha a instituição

Tenha em mente em qual instituição você deseja estudar. Para isso, você pode verificar a avaliação das faculdades e universidades no site da Quero Bolsa. Também é importante levar em consideração a localização. Escolha uma instituição próxima a você que atenda aos seus interesses, já que o curso de Direito é disponibilizado exclusivamente no modelo presencial.

Analise a grade curricular

Certifique-se de que a instituição escolhida oferece disciplinas que cobrem os aspectos essenciais do Direito, preparando-o para diferentes áreas de atuação.

Verifique a possibilidade de bolsas de estudo

A Quero Bolsa oferece bolsas de estudo que tornam a educação superior mais acessível. Verifique as opções disponíveis e economize nas mensalidades.

Entenda o mercado de trabalho

Pesquise sobre as áreas de atuação do Direito e as perspectivas de emprego. Ter uma ideia clara sobre onde você pode chegar pode motivá-lo ainda mais.

Com essas dicas, você estará mais preparado para escolher o curso de Direito que mais atende às suas expectativas e necessidades.

Confira as últimas notícias sobre Direito

Projetos de modernização da legislação tributária e administrativa serão votados:

Entre os dez itens que estão na pauta da Comissão Temporária para examinar anteprojetos propostos por comissão especial de juristas para modernizar legislação tributária e administrativa, prevista para esta quarta-feira (22) a partir das 9 horas, oito são projetos terminativos.

As informações foram veiculadas primeiramente pela Agência Senado

O senador Efraim Filho (Paraíba), relator de todas as propostas, deu parecer favorável a sete delas, sendo seis com substitutivos. Se forem aprovadas, poderão seguir diretamente para a Câmara dos Deputados, se não houver requerimento para votação pelo Plenário do Senado.

O objetivo dos projetos é modernizar os processos tributários e administrativos para diminuir a burocracia e prevenir conflitos judiciais, que são caros e demorados. A ideia é buscar soluções consensuais, garantindo a transparência e ampla defesa para o contribuinte e reduzindo as disputas entre o poder público e o cidadão.

É o caso do PL 2481/2022, apresentado pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, propondo uma reforma abrangente da lei 9.784/99, que trata do Processo Administrativo.

O senador pretende reformar aspectos incluindo questões como regras mais claras sobre o alcance das decisões tributárias; duração razoável do processo, com implementação do processo eletrônico; participação popular no controle da Administração Pública; correção de omissão do poder público; e clareza nos princípios que norteiam as sanções aplicadas contra o contribuinte.

Comissão aprova assistência jurídica gratuita a agentes de segurança pública:

A Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados aprovou um projeto que assegura assistência jurídica gratuita aos agentes de segurança pública em processos administrativos disciplinares e judiciais relacionados ao exercício de suas funções. As informações foram inicialmente divulgadas pela Agência Câmara de Notícias.

A medida beneficia policiais em geral, bombeiros militares, peritos criminais, guardas municipais, e agentes de segurança socioeducativos ou de trânsito.

O texto estabelece que: A prestação da assistência jurídica não dependerá de comprovação de qualquer exigência administrativa; A assistência poderá ser oferecida por meio de convênios com as defensorias públicas e com o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB); As despesas decorrentes da assistência serão custeadas pelo orçamento público, incluindo a contratação de profissionais e a estruturação dos serviços a serem prestados.

A proposta aprovada prevê ainda que os agentes de segurança pública poderão deduzir do Imposto de Renda os valores gastos com honorários advocatícios com os mesmos tipos de processos.

Qual é o valor da faculdade de Direito?

Os custos de uma faculdade de Direito podem variar de acordo com a instituição escolhida. Para aqueles que optam por universidades públicas, o curso pode ser gratuito. Já nas instituições particulares, as mensalidades podem ser encontradas com valores entre R$ 250 a R$ 3.145,00 por mês, com base em informações de 353 instituições parceiras da Quero Bolsa.

Se você deseja descobrir se o Direito é a escolha certa para você, não deixe de conferir o Teste Vocacional da Quero Bolsa. É rápido, gratuito e pode te ajudar nessa importante escolha profissional.

Procure o curso de Direito ideal para você!

Com mensalidades a partir de R$ 250,00 entre as 1.442 instituições parceiras do Quero Bolsa.

Veja como é simples começar a estudar

  1. Encontre seu curso
  2. Garanta sua bolsa
  3. Economize até se formar

Sobre a carreira de Direito

Quem se forma em Direito pode ser o quê?

Ao concluir a graduação em Direito, o profissional abre um leque de possibilidades tanto no setor público quanto no privado. Entre as principais carreiras que um bacharel em Direito pode seguir, estão:

Advogado

Atua na representação de clientes em diferentes áreas jurídicas, como civil, penal, trabalhista e empresarial, perante órgãos e tribunais. O advogado deve ser aprovado no Exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Magistrado

Após aprovação em concurso público, o bacharel em Direito pode tornar-se juiz, responsável por julgar e aplicar as leis nos casos que lhe são apresentados.

Promotor de Justiça

Também por meio de concurso público, o profissional pode seguir a carreira de promotor, cuja função é fiscalizar a aplicação da lei, defender os interesses da sociedade e promover a justiça.

Defensor Público

Como defensor público, o profissional atua na defesa dos cidadãos que não têm recursos para pagar por um advogado, garantindo o acesso à justiça a todos, mediante aprovação em concurso público.

Delegado de Polícia

O bacharel em Direito também pode ingressar na carreira policial como delegado, uma posição que exige aprovação em concurso específico e envolve a coordenação de investigações e a preservação da ordem pública.

Consultor Jurídico

Empresas de diversos setores buscam profissionais do Direito para consultoria, gestão de riscos legais e conformidade regulatória.

Analista Judiciário

O analista judiciário trabalha no apoio administrativo e técnico dos tribunais e outras instituições, essa carreira também é acessada por meio de concursos públicos.

Onde o profissional de Direito pode trabalhar?

Quem faz Direito pode trabalhar em uma variedade de setores. Uma das principais carreiras é a de advogado, que pode trabalhar em escritórios de advocacia, empresas, órgãos públicos ou empreender seu próprio negócio.

O advogado é responsável por representar seus clientes em processos judiciais e extrajudiciais, orientá-los sobre questões legais, elaborar contratos e documentos jurídicos, entre outras atividades.

Outra opção é a carreira na área do Ministério Público, que inclui os cargos de promotor de justiça e procurador da República. Esses profissionais são responsáveis por defender os interesses da sociedade em processos criminais e civis, investigar crimes e garantir o cumprimento da lei.

Ilustração realista mostrando profissionais de Direito trabalhando em diferentes ambientes, incluindo tribunal, escritório de advocacia, defensoria pública, gabinete governamental e sala de aula universitária.

O formado em direito também pode atuar como juiz, tanto nos tribunais estaduais quanto federais. Os juízes são responsáveis por julgar processos e tomar decisões baseadas na legislação e na Constituição.

Outra possibilidade é a carreira na área policial, como delegado de polícia, agente da Polícia Federal ou agente da Polícia Rodoviária Federal. Esses profissionais são responsáveis por investigar crimes, realizar diligências e manter a ordem pública.

O formado em direito também pode trabalhar na área de consultoria jurídica, oferecendo serviços de orientação jurídica a empresas e indivíduos, ou na área de mediação e arbitragem, que busca soluções extrajudiciais para conflitos.

Além disso, o formado em direito também pode seguir carreira na área acadêmica, como professor ou pesquisador, ou trabalhar em órgãos públicos, como procuradorias e defensorias públicas.

Além desses cargos, um profissional formado em Direito pode trabalhar como consultor de direito empresarial, assessor jurídico, consultor de propriedade intelectual, consultor de direito tributário, assessor de investimentos, consultor de direito internacional, etc.

Se você deseja se aprofundar no tema e descobrir mais informações sobre a carreira, veja quanto ganha um advogado.

Quanto ganha um profissional de Direito?

O salário médio de um Advogado no Brasil é de R$ 4.752,14 . Os estados onde a profissão de Advogado têm os melhores salários são DF, RJ e SP.

Quer saber o salário das demais especialidades? Veja aqui

Ver salários dessa profissão
Sino de ofertas
Receba um alerta quando a vaga ideal chegar!

Como ingressar na profissão de Direito?

Quais são as exigências do mercado de trabalho para o profissional de Direito?

O mercado de trabalho para o profissional formado em direito é bastante competitivo e exige uma série de habilidades e competências para se destacar. Uma das principais exigências é a formação acadêmica sólida, que inclui conhecimentos teóricos e práticos nas diversas áreas do direito, direito civil, penal, trabalhista, tributário, ambiental, entre outras.

Além disso, o profissional formado em direito precisa ter habilidades de comunicação e argumentação, para se expressar de forma clara e persuasiva em audiências, negociações e outras situações em que a persuasão é necessária. Também é importante ter habilidades de pesquisa e análise, para interpretar leis, precedentes judiciais e outros documentos jurídicos.

Outra exigência do mercado de trabalho é a capacidade de trabalhar em equipe, seja com colegas de trabalho, clientes, outros profissionais do direito ou membros de outras áreas. O profissional formado em direito também precisa ser organizado, disciplinado e ter habilidades de gestão de tempo, para lidar com prazos, demandas de clientes e outras responsabilidades.

Além disso, é importante que o profissional formado em direito esteja atualizado com as mudanças na legislação e no mercado, para se adaptar às novas demandas e desafios da profissão. A fluência em outros idiomas, especialmente o inglês, também é uma vantagem competitiva para o profissional de direito, que pode atuar em empresas multinacionais ou em casos internacionais.

Por fim, a ética profissional é uma exigência fundamental para o profissional formado em direito, que deve seguir princípios de honestidade, integridade e respeito aos direitos dos clientes e da sociedade como um todo.

Quais são as principais competências pessoais do profissional de Direito?

As principais características do profissional de Direito, listadas pelo Ministério do Trabalho, são:

Ética;
Criatividade;
Raciocínio lógico;
Capacidade interpretativa;
Agir com prontidão;
Paciência;
Tolerância;
Capacidade de convencimento;
Eloquência verbal;
Persistência;
Controle emocional;
Capacidade de negociação;
Manter-se atualizado;
Desenvolver relacionamentos interpessoais positivos;
Desenvolver expressão corporal;
Dominar expressão escrita;
Capacidade de síntese;
Senso de humor;
Senso crítico;
Capacidade de escuta ativa;
Trocar experiências profissionais.

Nota de corte para Direito

Sabia que, utilizando apenas o seu resultado do Enem, você pode entrar em diversos cursos de universidades federais, estaduais e privadas?

Para ajudar o estudante a entender as suas possibilidades, o Quero Bolsa desenvolveu o Simulador de Nota de Corte . O sistema reúne os dados das últimas provas e mostra o desempenho mínimo para conseguir uma vaga em um dos programas educacionais do governo.

No último ano, as notas de corte registradas para o curso de Direito foram:

Balões de Conversa - Dúvidas sobre Direito
Está com dúvidas sobre Direito? Os alunos e ex-alunos do curso estão prontos para tirar suas dúvidas. Ver perguntas e respostas

Perguntas e Respostas - Direito

Tipo de Pergunta
Recentes