Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Biologia

Organogênese

William Mira
Publicado por William Mira
Última atualização: 22/10/2018

Introdução

Dentro do Desenvolvimento Embrionário, após a fecundação, o zigoto ou célula-ovo passa por diversas divisões celulares, em um processo conhecido como segmentação ou clivagem. Durante essas clivagens, o zigoto entra no estágio de blástula, onde fica semelhante a uma amora, com o interior formado por uma cavidade de nome blastocele.

As divisões celulares continuam ocorrendo, e os primeiros processos de diferenciação celular transformam a blástula em gástrula, iniciando, assim, o processo de gastrulação.

Na gastrulação, são formadas as estruturas primitivas, como:

  • a notocorda nos cordados: que dará espaço para a coluna vertebral em vertebrados;
  • o tubo nervoso dorsal: que irá se desenvolver em sistema nervoso;
  • o arquêntero: que será a cavidade do sistema digestório;
  • o celoma nos indivíduos celomados: que servirá de depósito para os órgãos que ainda serão formados.

O processo de formação dos órgãos e demais tecidos que compõem o organismo ocorre dentro do estágio do desenvolvimento embrionário conhecido como organogênese.

Após a formação dos folhetos embrionários e das estruturas características como notocorda e arquêntero, as células do embrião passam pelo processo de diferenciação celular.

Na diferenciação celular, sinalizadores são enviados e ativados nas células, de forma que elas mudem sua morfologia e adquiram funções específicas. Após a diferenciação, as células podem se agrupar para formar tecidos que, por sua vez, formam os órgãos do indivíduo.

Portanto, a partir da gastrulação, o embrião entra na fase de organogênese, onde seus órgãos são formados. Essa fase permanece até o final do desenvolvimento embrionário.

📚 Você vai prestar o Enem 2020? Estude de graça com o Plano de Estudo Enem De Boa 📚

Folhetos Embrionários

Os folhetos embrionários são as camadas primárias de células, com capacidade de diferenciação que aparecem no embrião. A partir dos folhetos embrionários, também chamados de folhetos germinativos, ou ainda camadas germinativas, é que serão formados os demais tecidos e órgãos de um animal em desenvolvimento embrionário.

Os animais mais primitivos na escala evolutiva, como os poríferos e os cnidários, apresentam apenas dois folhetos embrionários (ectoderma e endoderma) e são chamados de seres diblásticos.

Os demais filos de animais apresentam, além do ectoderma e do endoderma, um terceiro folheto, localizado entre os outros dois, chamado de mesoderma. São chamados de triblásticos.

Os folhetos embrionários são formados na etapa de gastrulação do embrião, mas é na organogênese que se diferenciam para formar os diversos órgãos e tecidos presentes em um indivíduo.

Esquema de formação da gástrula: 1-Blástula; 2-Gástrula; Laranja: Ectoderma; Vermelho: Endoderma; Marrom: Mesoderma.Esquema de formação da gástrula: 1-Blástula; 2-Gástrula; Laranja: Ectoderma; Vermelho: Endoderma; Marrom: Mesoderma.
🎓 Você ainda não sabe qual curso fazer? Tire suas dúvidas com o Teste Vocacional Grátis do Quero Bolsa 🎓

Ectoderma

Folheto ou camada em contato com o meio externo e que é responsável por originar:

  • Tecidos epiteliais e seus anexos como a pele, unhas e pelos;
  • Sistema Nervoso;
  • Glândulas mamárias;
  • Retina;
  • Hipófise;
  • Células presentes nas cavidades, como as da mucosa bucal, nariz, orelhas e ânus;

Mesoderma

Folheto localizado entre o ectoderma e o endoderma, e que forma:

Endoderma

Folheto mais interno, responsável pela formação dos:

  • Revestimentos internos, como os presentes nas vias respiratórias e no trato gastrointestinal;
  • Pulmão;
  • Glândulas da tireóide e paratireóide;
  • Timo;
  • Fígado;
  • Pâncreas;  
  • Tímpanos e outras estruturas auditivas.

Embrião de um vertebrado, mostrando o tubo neural, notocorda (entre o tubo neural e o tubo digestivo), tubo digestivo, celoma e os folhetos embrionários.Embrião de um vertebrado, mostrando o tubo neural, notocorda (entre o tubo neural e o tubo digestivo), tubo digestivo, celoma e os folhetos embrionários.

Anexos Embrionários

Na organogênese de alguns cordados, a partir dos folhetos embrionários são finalizadas as estruturas dos anexos embrionários. Estas, são estruturas que não fazem parte do embrião, mas que possuem a função de auxiliar no seu desenvolvimento.

Esses anexos embrionários começam a ser formados no final da gastrulação, mas só são finalizados e desempenham suas funções a partir da organogênese:

  • Vesícula vitelina ou saco vitelínico ou vitelino: semelhante a uma bolsa, é originada da endoderme e está relacionada com o armazenamento de nutrientes para o desenvolvimento do embrião. É uma estrutura muito desenvolvida em aves e pouco desenvolvida em mamíferos;
  • Alantóide: originado no endoderma, tem a função de armazenar as excretas do embrião, substâncias que precisam ser descartadas;
  • Âmnio: também semelhante a uma bolsa, mas este é formado a partir do ectoderma e possui função de hidratar o embrião e de protegê-lo frente a choques e impactos mecânicos;
  • Cório: membrana formada a partir do ectoderma, e tem a função de promover as trocas gasosas, garantindo a respiração do embrião;
  • Placenta: presente apenas em alguns mamíferos, chamados de placentários, ela é responsável por todas as funções dos outros anexos. Por isso, nos mamíferos, os demais anexos são reduzidos ou atrofiados.

Exercícios

Exercício 1
(UDESC/2010)

Assinale a alternativa incorreta quanto aos tecidos e aos órgãos derivados dos folhetos embrionários.

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...